logo

UFT de Porto Nacional recua de cotas LGBTs após deputado Eli Borges (SD-TO) prometer recorrer à justiça e ao MEC

Depois de uma grande repercussão sobre as cotas para LGBTs oferecida para o Curso de Mestrado pelo Campus da UFT da cidade de Porto Nacional, região central do estado, a Universidade recuou da decisão depois que o deputado Federal Eli Borges (SD-TO) foi a público e manifestou-se contrário.

A Universidade está oferecendo 62 vagas para o curso de mestrado e, 6 das vagas estava sendo disponibilizadas como cotas para candidatos LGBTs, ou seja, lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e Intersexos.

Ao tomar conhecimento, o deputado federal e Pastor Eli Borges (SD-TO) manifestou de imediato a sua posição contrária e afirmou que estaria tomando todas as providências junto ao Ministério Público Federal e ao Ministério da Educação para proibir que a UFT de Porto Nacional ofereça cotas de mestrado para LGBTs.

O parlamentar destacou que entende as cotas como instrumentos interessantes de políticas públicas, mas que, no entanto, no caso de candidatos LGBTs, seria tornar esse público específico privilegiado e que as cotas para esses candidatos necessitam de coerência.

Ainda de acordo o deputado, “assuntos íntimos não devem ser tratados com políticas públicas”, ressaltando que não tem sentido se privilegiar uma determinada categoria de pessoas só porque assumiram uma determinada opção sexual.

“Mais uma vitória da família sou contra a discriminação, mas a política de cotas para homo afetivo é incoerente, ilegal e um forceps que estimula pessoas a adotarem a prática. Quantas vezes sou discriminado por ser Cristão, e nem por isso estou buscando cotas. O triunfo da coerência, não é desrespeito ao LGBT, é o respeito a todos, todos são iguais perante a lei. Para mim cotas é justificável a grupo étnico-racial e deficientes ”, disse o deputado Eli Borges

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.