logo

Setas e Fetipa desenvolvem ação de enfrentamento ao trabalho infantil no município de Peixe

A orientação da equipe intersetorial é voltada às famílias, empresários, comerciantes e sociedade para que todos possam entender o porquê de dizer não ao trabalho infantil.

Secretária de Assistencia Social de Peixe, Almirani Batista

Com iniciativas de combate a erradicação do trabalho infantil, a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas) e o Fórum Tocantinense de Erradicação do Trabalho Infantil e Promoção da Aprendizagem (Fetipa), em parceria com as prefeituras municipais, realizaram na manhã desta quarta-feira, 10, na Praia da Tartaruga, no município de Peixe, uma campanha de conscientização com os comerciantes e frequentadores do balneário sobre a não contratação de crianças e adolescentes para a execução de trabalhos nas praias tocantinenses.

Presidente do CMDCA, Rosimeire Boaventura

A secretária de Assistência Social do município, Almirani Batista, reforçou o papel desenvolvido pelos integrantes do projeto. “Nosso papel é fazer com que cada jovem e criança entendam o que é trabalho infantil e quais são os seus direitos, enfatizou a secretária.

A orientação da equipe intersetorial é voltada às famílias, empresários, comerciantes e sociedade para que todos possam entender o porquê de dizer não ao trabalho infantil.

Rosimeire Boaventura, que é presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA), destaca que “o objetivo é fazer com que se rompa esse ciclo, que as pessoas entendam que seguimos uma legislação e que ela tem que ser cumprida”.

Psicóloga e Técnica de referência da PSE, Vanúzia Batista

São considerados trabalho infantil as diversas atividades econômicas ou de sobrevivência realizadas por crianças ou adolescentes em idade inferior a 16 anos, exceto na condição de aprendiz, a partir dos 14 anos, sejam elas remuneradas ou não.

A técnica de referência da Proteção Social Especial, Vanuzia Batista, falou que  “não basta que as inspeções retirem as crianças e adolescentes do trabalho, é preciso articular um conjunto de políticas públicas para evitar que essas situações se repitam”, ressaltou ela.

As próximas cidades a receberem a equipe intersetorial será Brejinho de Nazaré, Ipueiras, Santa Tereza do Tocantins, Ponte Alta, Novo Acordo, e Rio Sono.

Jonas Amaral

Jonas Amaral - RP Nº: 911 - DRT / TO - Diretor Geral e Editor Chefe do Portal do Amaral – E-Mail: [email protected] – Tel. (63) 98471-7540 / 99975-7227 / WhatSapp: (63) 98471-7540

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.