logo

Reeducandas concluem ensino médio com cerimônia de formatura na Unidade Prisional Feminina de Talismã

Cinco reeducandas de Talismã concluem o ensino médio através da modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA) e ganham cerimônia de formatura

A educação é um direito de todo indivíduo, independentemente do local em que esteja, garantindo isso a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) incentiva as pessoas privadas de liberdade que se encontram em unidades prisionais do Estado a estudar. Como resultado disso, na última quarta-feira, 19, cinco reeducandas da Unidade Prisional Feminina de Talismã (UPF) concluíram o ensino médio, através da modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Para comemorar essa conquista, professores, servidores da Seciju e o prefeito Diogo Borges colaboraram para a organização de uma cerimônia de formatura para as reeducandas, com becas, ornamentação, música e lanche. A cerimônia foi aberta a todas as reeducandas como forma de incentivo e contou com a presença do gerente da Escola Superior de Gestão Penitenciária e Prisional do Estado do Tocantins (Esgepen), Daniel Rodrigo de Araujo.

A reeducanda, P. R. N. N., externou sua gratidão e considera ter vivido um período extraordinário em sua vida, pois segundo ela não se formou apenas no ensino médio, mas também na vida. ”Foi muito gratificante pra mim fazer parte de um projeto de ressocialização humanitária pela qual a gente passa aqui na unidade. E vi que não existe outro caminho, outro atalho que não seja através do estudo, do conhecimento”, ressaltou.

A reeducanda afirma que irá seguir em frente e conquistar um novo objetivo o de fazer um curso superior. “Somos pessoas que erraram, pagaram pelos seus erros e tivemos a oportunidade de adquirir conhecimento, e agora queremos sair daqui e estudar mais”, disse. A reeducanda também demonstrou gratidão a equipe que auxiliou direta ou indiretamente para a conclusão dessa etapa importante da vida.

 

Ensino

A UPF de Talismã não possui escola dentro da unidade. No entanto, visando a promoção do ensino foi montada uma sala de aula e em 11 de setembro de 2017 iniciou o projeto de Educação de Jovens e Adultos (EJA) com as reeducandas.

O projeto conta com parceiros como: Prefeitura de Talismã e Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), por meio do Colégio Estadual de Talismã. Em agosto uma nova turma de ensino médio será montada e mais reeducandas terão a oportunidade de estudar.

Segundo a diretora da UPF, Edionayr Cabral Silva, o principal objetivo de ações de ressocialização é diminuir o número de reincidência e disponibilizar a essas mulheres a oportunidade de um futuro melhor. “Acreditamos que a educação é uma ferramenta de transformação social, uma vez que a escolarização traz oportunidades de inserção no mercado de trabalho com melhor remuneração” ressaltou. A diretora diz ainda que trabalha em parceria para futuramente oferecer o Ensino Superior na Modalidade EAD.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.