logo

Polícia prende suspeitos de usar bloqueadores para furtar carros após motorista estacionar e não conseguir travar veículo

O dono do veículo percebeu a ação e chamou a polícia. Suspeitos tentaram fugir, mas foram detidos por equipe que participava de outra investigação na região.

A Polícia Civil prendeu nesta quarta-feira (14) dois suspeitos de tentar furtar veículos nos bolsões de estacionamento da Avenida JK, no centro de Palmas, utilizando bloqueadores de sinal. Os equipamentos impedem que os alarmes dos carros funcionem corretamente. O caso começou após um motorista estacionar no local e ativar o alarme. O equipamento fez o barulho de que estava ligado, mas o dono do carro percebeu que as travas continuavam abertas.

Após tentar fechar o carro várias vezes, o dono desconfiou da tentativa de furto e percebeu dois homens na região que estavam com o que parecia ser uma chave nas mãos. O motorista ligou para a Polícia Militar.

Quando a equipe da PM chegou, os suspeitos tentaram fugir. Por coincidência uma equipe da Delegacia Especializada na Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DERFRVA) estava na região cuidando de outra investigação e pode ajudar nas buscas. Os dois homens acabaram sendo capturados logo depois.

Um deles é um homem de 22 anos que foi levado para a Casa de Prisão Provisória de Palmas. O outro é um adolescente de 16 anos que assinou um Boletim de Ocorrência Circunstanciado (BOC) e foi entregue para a família.

O golpe em questão é conhecido como ‘chapolim’. O delegado Anderson Casé, que cuida do caso, alertou que os motoristas devem ficar atentos e que cuidados simples podem evitar um furto nestes casos.

“É muito importante que logo após estacionarem seus veículos, seus donos e condutores se certifiquem que, de fato, ele foi travado, adequadamente, puxando as maçanetas das portas e, caso notem que algo esteja impedimento o travamento dos mesmos, acionem, de imediato a Polícia, como no caso ocorrido nesta quarta-feira”, explicou.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.