logo

Juninas trazem reflexão sobre diversos temas na segunda noite do 20º Arraiá da Amizade

Muita criatividade e reflexão de temas como educação para libertar o povo, preconceito aos nordestinos, nas relações, intolerância religiosa, a importância da mulher na sociedade foram apresentados no sábado, 15, na segunda noite da 20ª edição do Arraiá da Amizade que nesse ano aconteceu junto com o 3º Arraiá da UnirG, no campus I da Universidade de Gurupi (UnirG).  A abertura do evento foi feita pela Banda Skema Brasil que animou o público com dezenas de músicas da atualidade.

A primeira junina a se apresentar ao público que lotou as arquibancadas foi a palmense Pisada da Botina que trouxe o tema “o preconceito afasta, mas o respeito une” e no enredo contextualizou assuntos como o preconceito nas relações, contra os nordestinos, entre outros.

A segunda a cativar o público foi a gurupiense que estreou no grupo profissional estilizada, Fogo de Pimenta, do Colégio Militar de Gurupi. O grupo levou à arena o tema “educação o caminho para libertar o povo da escravidão”. Os dançarinos emocionaram o público com o enredo que, entre outras reflexões, trazia crianças catando lixo, enquanto deveriam estar estudando. Os dançarinos também presentearam alguns membros do público com livros, como incentivo à leitura.

Durante a noite ainda se apresentaram as juninas Arrasta pé da Liberdade, com o tema ‘respeito a mulher’; Flor de Mandacaru que falou sobre a ‘saudade cantada. De volta para minha terra’; Cafundó do Brejo com o tema ‘Bendito o fruto dessa negra evolução’ e a Explosão Caipira fechou a parte de apresentações juninas com o “Rio o Pará – Velho Chico e seu mitos”.

Após as apresentações, enquanto os jurados apuravam os primeiros colocados, o público dançou e se divertiu com Mário Souza e Banda que levou o melhor do forró, axé e outros estilos musicais do gosto popular.

Maria Júlia Oliveira, chegou cedo ao espaço da festa junina para conferir as apresentações. Ela conta que sempre participa do arraiá da amizade e a cada ano o evento cresce em número e qualidade.

Quem também aprovou a vigésima edição do evento foi Leandro Magalhães que disse ter ficado surpreso com tamanha criatividade dos grupos e que os temas foram bem escolhidos e são uma aula à parte.

A secretária municipal de Cultura, Zenaide Dias, comentou sobre a alegria de realizar mais esse evento que foi bem aceito pela comunidade que lotou o espaço nas duas primeiras noites. Ela relata ainda sobre a adesão de juninas da capital ao evento, que já é tradicional na região Sul do Tocantins.

Concurso de Juninas 2019

As apresentações do concurso de juninas foram divididas em duas categorias: Tradicionais/Acesso e Profissionais/Estilizadas. A primeira composta por quadrilhas juninas representantes da comunidade como escolas, associações ou igrejas. Já a segunda por juninas que já participaram de eventos e atividades culturais e que tenham no mínimo três meses de existência.

 No grupo Tradicionais/Acesso foram premiadas as juninas: em terceiro lugar, Luar do Sertão; em segundo, Tradição Matuta; em primeiro, Engenharia do Sertão que vai disputar em 2020 no grupo Profissionais/Estilizadas.

No grupo Profissionais/Estilizadas em terceiro lugar ficou Explosão Amor Caipira, em segundo, Pisada da Botina, que participa pela primeira vez do grupo estilizada e em primeiríssimo lugar a palmense Cafundó do Brejo.

Foram escolhidas também rainha do arraiá da amizade, e quem foi premiada foi a rainha da junina Fogo de Pimenta, Maria Eduarda. E Jackeline da Maromba do Sertão foi escolhida a princesa do arraiá.

Os jurados também escolheram o casal de noivos. Do grupo tradicional/acesso o prêmio ficou com o casal Jeferson e Samara da Engenharia do Sertão. Já do grupo profissional/estilizada os escolhidos foram Fábio e Suelen da Pisada da Botina.

E ainda teve prêmio para o melhor puxador. No  grupo profissional quem levou o prêmio foi Rômulo Brasileiro, da Cafundó do Brejo e no grupo acesso, o escolhido foi Leandro Sampaio da Engenharia do Sertão.

Os vencedores receberam troféus e uma premiação de 30 salários divididos entre os grupos.

Domingo

Nesse domingo, 16, a festa continua, a partir das 20h, com a apresentação da junina de Porto Nacional, Fulô de Mandacaru e show com a Banda Xamego Meu.

O evento faz parte do projeto Cultura e Arte por Toda Parte e é considerado uma das festas mais populares de Gurupi. O evento está há 20 anos no calendário oficial do município e tem o objetivo de incentivar e valorizar uma das maiores manifestações da cultura popular brasileira: a festa junina.

Jonas Amaral

Jonas Amaral - RP Nº: 911 - DRT / TO - Diretor Geral e Editor Chefe do Portal do Amaral – E-Mail: [email protected] – Tel. (63) 98471-7540 / 99975-7227 / WhatSapp: (63) 98471-7540

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.