logo

Familiares de doadores de órgãos são homenageados na programação do Setembro Verde

Sessão solene na Assembleia Legislativa destacou a importância da autorização da doação dos múltiplos órgãos

“Muitas vezes uma vida acaba para que outra comece”. A declaração é de Miguel Gutierres, filho de Kira Gutierres (in memoriam), que a tornou a primeira doadora de múltiplos órgãos no Tocantins, ao autorizar o ato. Miguel e sua mãe foram uns dos doadores homenageados em sessão solene, na Assembleia Legislativa, na tarde desta quinta-feira, 26. O evento, requerido pela deputada estadual Luana Ribeiro, faz parte da programação do Setembro Verde, mês em que se celebra o Dia Nacional de Doação de Órgãos (dia 27).

Também homenageada, Antônia Facundes, mãe de Karoline Gutierres (in memorriam), falou sobre o ato e de como ele a ajudou. “Agradeço a homenagem e posso dizer que me senti menos triste ao saber que, doando órgãos da minha filha, estava fazendo o que era seu maior sonho, salvar pessoas”, destacou.

Beneficiado com um transplante de rim, Anderson Barros, coleciona medalhas como corredor e expressou a emoção de ser atendido. “Depois de tempos de dificuldades e espera, fui atendido e isso me deu uma nova chance de vida. Só a gente que espera sabe o quanto é sofrido, por isso, peço que avisem suas famílias e tornem-se doadores. Quando um órgão chega, é uma nova vida”, disse.

O secretário de Estado da Saúde, Edgar Tollini, destacou a importância das equipes envolvidas no processo de doação. “Além da importância da autorização da retirada dos órgãos, há um fator essencial em todo o processo: as equipes que lutam contra o tempo para que estes órgãos cheguem a quem precisa, pois um coração, por exemplo, tem quatro horas para ser transplantado”.

Dados

Segundo a responsável técnica da Central de Transplantes do Tocantins, a médica, Donilda Moreira Rodrigues, “atualmente o Estado do Tocantins realiza transplante de córnea. Na lista estadual tem 59 pacientes aguardando este tipo de transplante. Desde que o serviço de coleta de múltiplos órgãos passou a funcionar no Estado, cinco famílias disseram sim para que seus entes doassem seus órgãos e foram realizadas 155 doações de córneas”, enfatizou.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.