logo

Conecte conosco

Em Paraíso, Polícia Civil prende homem e apreende menor por tráfico de drogas

Suspeitos foram flagrados pelos policiais civis com várias porções de drogas. 

Um homem de 24 anos de idade foi preso em flagrante na manhã desta quinta-feira, 25, em Paraíso do Tocantins, pelo crime de tráfico de drogas. Na mesma ação, os policiais civis da 63ª Delegacia de Paraíso, sob o comando do delegado-chefe da unidade, José Lucas Melo, também efetuaram a apreensão de uma adolescente de 16 anos de idade por crime análogo ao tráfico de drogas. Em poder do homem e da adolescente foram encontradas dezenas de porções de drogas.

Conforme o delegado José Lucas, a prisão e a apreensão foram realizadas no Setor Vila Regina, sendo que na ocasião, as equipes da 63ª DP realizavam diligências investigativas na tentativa de elucidar crimes patrimoniais naquela área da cidade. “Enquanto os policiais civis efetuavam trabalhos investigativos no referido setor, notaram a presença de um homem que estava em atitude suspeita e por isso foi abordado pelos policiais, que encontraram em seu poder várias porções de cocaína”, explicou.

Logo em seguida, os agentes abordaram uma adolescente que estava nas imediações. Após realização de buscas pessoais, os policiais civis encontraram em poder da mesma, várias porções de crack, já devidamente embaladas e prontas para a comercialização.

Diante dos fatos, os dois detidos foram conduzidos até a Central de Atendimento da Polícia Civil, em Paraíso do Tocantins, onde o homem foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, e, logo após a realização das providências legais cabíveis, encaminhado a Casa de Prisão Provisória local, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. A adolescente infratora também foi autuada por ato infracional análogo ao tráfico de drogas, e após os trâmites de praxe, entregue aos cuidados da Vara da Infância e da Juventude.

O delegado José Lucas Melo explica que a criminalidade está interligada. Segundo ele, os autores dos crimes patrimoniais possuem vínculos com os traficantes locais. “Assim, pode-se dizer que há interdependência entre os crimes e seus autores. Daí porque esse caso será investigado pela 6ª Divisão de Repressão ao Crime Organizado de Paraíso do Tocantins”, informou o Delegado.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.