logo

Conecte conosco

Em 2021, Polícia Civil do Tocantins gera R$ 88 milhões em prejuízos ao crime organizado

Durante o ano foram aproximadamente 100 operações policiais

A Secretaria de Segurança Pública do Tocantins (SSP-TO), por meio da Polícia Civil (PCTO), divulgou o balanço geral com as atividades executadas no ano de 2021. Ao todo, com base em uma estimativa realizada pela 1ª Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos (DENARC – Palmas), às apreensões de entorpecentes em 2021 retiraram de circulação mais de R$ 88 milhões, gerando prejuízos ao crime organizado no Tocantins.

Segundo a Delegacia Geral da PCTO, foram aproximadamente 100 operações policiais, mais de 93 mil boletins de ocorrências, 982 mandados de prisão cumpridos, mais de 16 mil inquéritos instaurados, destes, mais de 3,5 mil pessoas presas. Em todo o ano foram mais de 8,8 mil quilos de entorpecentes foram apreendidos em 2021, sendo 3.372 unidades e 1.861 micropontos de diversas drogas do tipo anfetaminas, cocaínas, crack, ecstasy, haxixe, skank, LSD, maconha, metanfetamina e outra drogas.

A Polícia Civil do Tocantins conta com 205 unidades de atendimento à população. São 707 agentes, 343 escrivães e 169 delegados, o que corresponde a 1.219 policiais civis e a 69,78% desses cargos ocupados quando comparados com a quantidade de cargos existentes na Lei nº 2.808/2013.

“Nosso objetivo em 2022 é realizar ainda mais operações policiais e fortalecer ainda mais o trabalho da Polícia Civil e combater o crime organizado”, destacou o secretário de Segurança Pública do Tocantins, Wlademir Costa.

Operações policiais

No ano foram deflagradas diversas operações, com destaque para a Narcos, Odisseu, Cálice de Hígia 2 e Hórus, todas com objetivo de desarticular a rede que comanda o tráfico de drogas no Tocantins. A Polícia Civil do Tocantins executou operações que desarticularam organizações criminosas, como exemplo: Guerra do Peloponeso; Guerra Justa III; Precatória MT; Presídio; Primeira Capital; Alligator e Delivery.

Com os investimentos feitos pelo Governo do Estado, os resultados aparecem, causando grandes prejuízos às organizações criminosas. Agradecemos a toda Polícia Civil pelo trabalho incansável no combate à criminalidade”, avaliou o Delegado-Geral da PCTO, Claudemir Luiz Ferreira.

Investigações e crimes cibernéticos foram desmontados nas operações: Perfil Oculto; Saque Rápido; Vínculo Artificial; Escudo de Hipócrates.; Amigo de Peniche; Empréstimo Invertido. A Polícia Civil do Tocantins também atuou no combate aos crimes tributários com a operação Franquia; Sobre-Era; Sinergia; Unaí; IP-4505; Odisseu; Matriz.

As operações resultaram na instauração de 370 inquéritos, com a conclusão de 160, além de 50 mandados de prisão cumpridos, 216 mandados de busca e apreensão e 11 autos de prisão em flagrante (APF) lavrados.

A Operação Hórus, do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) que visa coibir crimes como tráfico de drogas e homicídios, aconteceu em todo o território nacional e teve como objetivo, localizar foragidos da Justiça nas regiões de divisas entre estados. No Tocantins, a operação teve início em abril e contou com seis operadores diários para auxílio às delegacias em 56 municípios, que fazem divisas com outros estados, totalizando mais 4,1 mil quilômetros de divisas protegidas.

De abril a dezembro de 2021, somente a operação Hórus resultou em 135 pessoas presas, 199 inquéritos instaurados, mais de 200 kg de entorpecentes apreendidos, gerando mais de R$1,4 milhão de prejuízos aos criminosos.

Investimentos na aquisição de equipamentos

Destaque para a aquisição de 300 novas pistolas 9mm, novos mobiliários para a 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC-Araguaína), todas as Centrais de Atendimento da PC-TO, além de outras unidades policiais. São 20 novos notebooks e mais de 700 computadores, que substituíram em torno de 50% dos equipamentos antigos, distribuídos proporcionalmente em todas as unidades policiais em todo o território tocantinense.

Além disso, novas viaturas reforçam as unidades policiais do Tocantins, sendo 124 Duster e 24 L-200, com as Centrais de Atendimento contempladas com caminhonetes com cela. As delegacias receberam kits mensais de materiais de expediente, limpeza e EPIs e 136 kits de audiovisual.

Delegacia Virtual

Outro passo importante em 2021 foi a ampliação do atendimento da Delegacia Virtual, ferramenta que permite o registro das mais variadas espécies de ocorrências policiais. O mecanismo trouxe facilidade e desburocratização no registro de ocorrências para o cidadão, reduzindo, além disso, o contato direto e a aglomeração de pessoas nas delegacias.

Redução dos crimes de homicídio

A segurança pública do Tocantins fechou o ano de 2021 cumprindo com sucesso a meta estabelecida em relação aos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), uma vez que foram registrados 363 casos, reduzindo em 15%, quando comparado com os 427 casos do mesmo período de 2020.

Houve uma redução de 15% nos crimes de homicídio, sendo 390 casos em 2020, contra 332 em 2021. Foi registrado apenas 1 caso de lesão corporal seguida de morte, sendo 10 no ano anterior. Quanto ao crime de latrocínio, a diminuição foi de 47%, com nove ocorrências neste ano.

Levando em consideração as cinco maiores cidades do Estado, a Capital Palmas reduziu os casos de homicídios, de 90 em 2020 para 53 em 2021, o que representa 41% de redução. Araguaína, Gurupi e Porto Nacional, que em 2020 registraram 42, 23 e 27, respectivamente, em 2021 houve redução dos registros para 34 (- 19%); 13 (-43,5%) e 23 (-11%).

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.