logo

Durante audiência pública do Senado em Gurupi, prefeitos pedem a ministro da Infraestrutura conclusão da Transbananal, BR 235 e 010

Representados pela Associação Tocantinense de Municípios (ATM), prefeitos entregam ofício da entidade ao ministro no qual apresenta os pleitos

Prefeitos da região Sul do Tocantins participaram da audiência pública do Senado Federal realizada nesta sexta-feira (18) em Gurupi, que tratou da construção do trecho da TO 0500 que corta a Ilha do Bananal e conecta a BR 242 em Mato Grosso. Representados pela Associação Tocantinense de Municípios (ATM), os prefeitos entregaram ofício ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, presente na audiência, que afirma o desejo dos gestores municipais pela construção da obra, bem como pela conclusão das BRs 235 e 010.

O ofício foi repassado pelo prefeito de Figueirópolis, Fernandes Martins, que representou a ATM no ato. “Nós prefeitos damos total apoio a construção da TO 0500 na confiança de que essa rodovia trará integração nacional e desenvolvimento para toda a região Norte do Brasil”, disse o prefeito. Já o anfitrião da audiência, o prefeito de Gurupi, Laurez Moreira, destacou que a rodovia é importante não somente para o Mato Grosso e Tocantins, mas também para os estados da Bahia e Goiás, e para todo o Brasil. Laurez lembrou ainda que estrada “facilitará os trabalhos de combate aos incêndios que tanto afetam a Ilha do Bananal”.

BR 242

Apesar de ainda possuir um pequeno trecho a ser construído próximo do município de Taguatinga, na divisa com a Bahia, e um grande trecho no estado do Mato Grosso, a BR 242 encontra na Ilha do Bananal seu principal obstáculo de conclusão. Nesse espaço a rodovia é estadual (TO0500) e adentra terras pertencentes às comunidades indígenas que habitam a ilha. A audiência aproximou os governos e iniciativa privada interessada na rodovia com os representantes indígenas. “Ouvir as comunidades indígenas é um dos pontos mais importantes na construção dessa obra”, destacou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas. O projeto da rodovia aponta que essas comunidades poderão cobrar pedágio dos transeuntes como forma de participação nos dividendos que a rodovia trará.

Caso os estudos de viabilidade econômica e social apontem benefícios e a obra seja feita dentro da ilha, a TO 0500 representará uma economia de mais de mil quilômetros de tráfego e ligará o Tocantins ao Mato Grosso, com a união entre os municípios de Formoso do Araguaia e São Félix do Araguaia (MT). Dentro da ilha a TO representa apenas 90km, mas será fundamental para o escoamento dos pólos de produção agrícola do país e, também, para ligar a BR 242. Caso a rodovia estadual seja construída e a federal seja concluída, haverá uma via de ligação entre os oceanos Atlântico e Pacífico, pois a BR 242 tem ligação direta com outras BRs tanto na Bahia, quanto em Matro Grosso.

A BR 242 começa em São Jorge na Bahia e finaliza em Sorrio, no Mato Grosso.

Benefícios

Os prefeitos de Formoso do Araguaia e Cariri do Tocantins explicam que a conclusão da BR 242 trará benefícios diretos aos Municípios. “Facilitará o acesso de comunidades isoladas com a cidade”, disse o prefeito de Formoso, Wagner da Gráfica. Formoso do Araguaia é o maior município do Tocantins em extensão territorial e possuí diversas comunidades em seu território. “Para nós a rodovia possibilitará o escoamento da produção de forma mais eficiente”, disse o prefeito de Cariri, Junior Marajó.

Demais BRs

No documento entregue ao Ministro, a ATM pede ainda a conclusão da BR 235, uma rodovia transversal brasileira que liga Aracaju, em Sergipe, ao Campo de Provas Brigadeiro Velloso em Novo Progresso, no Pará, fundamental para o escoamento da produção da grande fronteira agrícola do Brasil, o Matopiba, bem como para facilitar o turismo no Brasil. Por fim, pediram ainda a conclusão da BR 010, que liga Brasília(DF) à Belém (PA), passando pelo Tocantins.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.