logo

Cotas de mestrado para LGBTs na UFT de Porto Nacional causam indignação no deputado Eli Borges (SD-TO)

A Universidade Federal do Tocantins (UFT), campus de Porto Nacional está oferecendo 62 vagas para o curso de mestrado em Letras.

A novidade deste ano é que pela primeira vez a universidade disponibiliza cotas para candidatos LGBTs.

Do total das vagas, foram disponibilizadas seis cotas para candidatos LGBTs, ou seja, lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais. As inscrições vão abrir no próximo dia 27 de fevereiro e encerrar em 27 de março.

Na Justiça

Quem não aprovou essa iniciativa foi o deputado federal Eli Borges (SD-TO), que já comunicou que vai acionar o Ministério Público Federal e o Ministério da Educação para proibir que a UFT de Porto Nacional ofereça cotas de mestrado para LGBTs.

O parlamentar destacou que as cotas são instrumentos interessantes de política pública, mas que, no entanto, no caso de candidatos LGBTs seria tornar esse público específico privilegiado.

Ao externar sua discordância sobre o fato em tela, Eli Borges foi categórico ao afirmar que vai procurar tanto à Justiça quanto o Ministério da Educação, cobrando providências, por entender que as cotas para esses candidatos carecem de coerência.

Para ele, “assuntos íntimos não devem ser tratados com políticas públicas”, ressaltando que não tem sentido se privilegiar uma determinada categoria de pessoas só porque assumiram uma determinada opção sexual.

Veja o Vídeo:

Jonas Amaral

Jonas Amaral - RP Nº: 911 - DRT / TO - Diretor Geral e Editor Chefe do Portal do Amaral – E-Mail: [email protected] – Tel. (63) 98471-7540 / 99975-7227 / WhatSapp: (63) 98471-7540

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.