logo

Ação conjunta e rápida da PM e do Fisco impede furto de gado e resulta na prisão de integrante de quadrilha

Policiais militares do 4º Batalhão e auditores do Fisco recuperam 52 cabeças de gado furtadas, apreendem três caminhões tipo “gaiola” e prendem um homem acusado de furto de gado e formação de quadrilha.

O 4º Batalhão de Polícia Militar durante ação conjunta com o Fisco Estadual na madrugada desta terça-feira, 18, prendeu um homem, 37 anos, acusado de integrar quadrilha de furto de gado no município de Alvorada – TO.

Três caminhões tipo “gaiola” utilizados para transportes dos animais foram apreendidos e 52 cabeças de gados recuperados pelos militares. O crime foi praticado na fazenda Almeida, situada às margens da BR-153, km 770, no município de Alvorada – TO.

A intervenção aconteceu em apoio a auditor do Fisco, após suspeitar da evasão à fiscalização de dois caminhões carregados com animais. Na ocasião, o auditor, acompanhado de apoio policial, abordou um caminhão carregado com 18 animais, entre vacas e bezerros, tendo o motorista abandonado o veículo e fugido à pé pelo mato.

Ainda, conforme as informações, outros dois caminhões também carregados com animais, ao perceberem a abordagem, fizeram a manobra e fugiram do local.

Ante aos fatos, foi mobilizado o plano de cerco e bloqueio na região, que resultou na localização dos dois caminhões. Um deles estava abandonado e os animais haviam sido soltos na vegetação. O outro caminhão, cujo motorista foi preso em flagrante, ainda portava a carga com 36 animais (vacas), porém duas delas estavam mortas.

Os outros integrantes da quadrilha fugiram.

O homem, os caminhões e os animais foram conduzidos e apresentados na delegacia Central de Flagrantes de Alvorada para os devidos procedimentos.

Jonas Amaral

Jonas Amaral - RP Nº: 911 - DRT / TO - Diretor Geral e Editor Chefe do Portal do Amaral – E-Mail: [email protected] – Tel. (63) 98471-7540 / 99975-7227 / WhatSapp: (63) 98471-7540

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.