logo

Teto de Escola cai dois dias após protesto de professores contra descaso da atual gestão do município

A gestão do prefeito de Formoso do Araguaia, Wagner da Gráfica, mais uma vez foi alvo de protesto dos servidores da educação por estarem passando por momentos difíceis já há um bom tempo, o que tem gerando muita preocupação, bem como, deixando muitas famílias numa situação à beira do desespero.

O problema tem se agravado devido aos frequentes atrasos no pagamento dos salários, falta de cumprimento de negociações, progressões e falta de pagamento dos pensionistas e auxílio doença devido ao Instituto de Previdência FormosoPrev se encontrar falido, evidenciando assim o descontrole das contas públicas da gestão do atual gestor.

Mediante a tal situação, na tarde desta última terça-feira dia 11, a gestão do atual prefeito volta a ser alvo de protesto mais uma vez. Os professores da rede municipal de educação saíram as ruas da cidade para reivindicar o fim dos atrasos dos pagamentos, pagamento de todos os retroativos atrasados, efetivação das Progressões verticais para todos os profissionais da educação municipal, correção da tabela de salários atual e a regularização dos débitos com Instituto de previdência.

De acordo a professora e representante do SINTET em Formoso do Araguaia, Maria do Carmo Rocha, o maior interesse das reivindicações é em relação aos atrasos nas negociações e sobre o piso salarial que já conquistaram desde 2017, foi dividido em 10 parcelas mesmo assim só pagam com atraso, inclusive estão com dois meses em atraso.

Maria do Carmo ainda acrescenta que os pagamentos dos salários eram feitos todo os dias 30 e eles estão atrasando e já tem três meses que eles só pagam depois do dia 10 e do administrativo, sendo que acontecem de ser pago dia 20, outra questão lembrada por Maria do Carmo é que o 13º salário era pago nas datas de aniversários, sendo que de junho para cá ninguém mais recebeu.

“Está virando uma bola de neve porque o três repasses do Fundeb entram e dariam para pagar o pessoal e neste mês eles nos pagaram no dia 11 que era o dinheiro para pagar o mês de dezembro”, declarou Maria do Carmo representante do Sintet em Formoso do Araguaia.

Lembrando que os profissionais da Educação têm seus salários assegurados pelos repasses de verbas oriundas do FUNDEB, o que deveriam estarem recebendo no dia primeiro de cada mês, mas devido a esse descontrole das contas públicas, a liberação do pagamento passou para o dia 10 e, agora 20 de cada mês.

FALTA DE MANUTENÇÃO:

Para provar que o caos no município não é apenas na gestão, na tarde desta quinta-feira (13), devido à falta de manutenção nos prédios públicos, a Escola Municipal Henrique Pereira localizada no Setor São José II por pouco não provocou uma tragédia, sendo que parte do teto da escola desabou deixando servidores e alunos apreensivos.

De acordo uma servidora que não quis ser identificada, relatou ao Portal do Amaral por telefone que esse problema já era evidenciado e que a prefeitura já tinha conhecimento dos fatos e que não tomou nenhuma providência, e devido as constantes chuvas que tem caído ultimamente, terminou fazendo com que parte do telhado do auditório que fica entre um pavilhão e outro desabasse, por sorte não causou danos piores.

A reportagem do Portal do Amaral tentou contato com a Secretária de Educação de Formoso do Araguaia mais não obteve resultando, sendo que a ligação caiu na caixa de mensagem. Mesmo assim o espaço continua em aberto caso queira se pronunciar.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.