logo

Programa de resistência às drogas forma mais uma turma de alunos das escolas públicas do Tocantins

Formaram-se, nesta terça-feira, 639 alunos do 5º ano da rede pública estadual e municipal, e de escolas particulares

Mais uma turma de estudantes do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), formada por 639 alunos da rede pública estadual e municipal, e de escolas particulares, participou nesta terça-feira, 18, da cerimônia de formatura, em Araguaína. O Programa tem o objetivo de prevenir ou reduzir o uso de drogas e a violência.

Neste semestre, foram atendidos, em Araguaína, 1500 estudantes do 5º e 7º ano da rede estadual e dos anos iniciais das escolas municipais. Os 639 alunos que se formaram nesta terça-feira são alunos do 5º ano. Para a titular da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes, Adriana Aguiar, o programa auxilia no processo de formação dos estudantes de forma integral.

“Com o Proed, temos a possibilidade de trabalharmos com os nossos alunos temas que são de extrema importância para que eles consigam ter um futuro melhor. Todos nós sabemos os malefícios que as drogas trazem e como elas distanciam os jovens de seus sonhos, e trabalhar a temática desde cedo incentiva os nossos estudantes a buscarem outros caminhos”, destacou a secretária Adriana Aguiar.

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Jaizon Veras, fez um balanço do Proerd no Tocantins. “São 17 anos do Proerd no Tocantins e ainda, no ano passado, alcançamos mais de 400 mil atendimentos no Estado e todos os anos Araguaína participou do programa. Hoje, estamos em 104 municípios e nossa meta é ampliar o programa para todas as cidades”, destacou.

O governador Mauro Carlesse destacou a importância do programa na construção de um futuro melhor para as crianças tocantinenses. “Estamos trabalhando para sermos aliados das famílias tocantinenses nos 139 municípios. Com o Proerd, trabalhamos desde cedo com as nossas crianças, para que elas se afastem dos caminhos errados, como o das drogas”, ressaltou.

Beneficiárias

Ao participarem do Proerd, os alunos se transformam em verdadeiros disseminadores da filosofia do Proerd. Esse é o caso de Vitória Rodrigues Moreira, aluna da Escola Estadual Marechal Rondon, ela tem 10 anos, aprendeu uma lição importante para passar para toda sua a família. “É muito bom, aprendi sobre os efeitos das drogas e que existem vários tipos de bullying”, apontou.

A diretora da Escola Estadual Marechal Rondon, Ana Cordeiro, destacou a importância das temáticas trabalhadas com os alunos. “Essa parceria entre a Polícia Militar e a escola é de suma importância. O aprendizado é grande, os alunos têm contato com temáticas que, muitas vezes, não são trabalhadas em outras situações, além disso, a autoestima dos alunos eleva-se muito”, comemorou.

Programa

No Programa Educacional de Resistência às Drogas, são desenvolvidos quatro currículos, sendo para: Educação Infantil (Jardim I e II) e anos iniciais do Ensino Fundamental (1º, 2º, 3º e 4º ano); 5º ano; 7º ano e o Currículo para Pais e Comunidade. De acordo com a Polícia Militar, o Currículo Base do programa é o do 5º ano, tendo em vista que, nesta fase, as crianças se encontram cheias de curiosidades e, em sua maioria, ainda não tiveram contato com as drogas.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.