logo

Programa Aprendendo Idiomas nas Escolas é ampliado para todas as Diretorias Regionais de Educação

O programa passa a atender as 13 Diretorias Regionais de Educação e a contar com certificação a cada módulo

Com o objetivo de aprimorar as habilidades linguísticas, proporcionando formação e desenvolvimento profissional do corpo docente e discente, em diferentes níveis, a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) transformou o Centro de Línguas no Programa Aprendendo Idiomas nas Escolas, que passa a atender as 13 Diretorias Regionais de Educação (DRE).

“Com essa mudança, estamos ampliando o acesso ao aprendizado de uma nova língua e abrindo novas oportunidades, agregando valor não somente ao currículo, mas à vida no geral. É também um trabalho que gera inclusão. Ao promovermos o ensino de Libras, criamos a possibilidade de uma comunicação mais abrangente dos estudantes”, ressaltou a titular da Seduc, Adriana Aguiar.

O diretor de Gestão da Educação Básica da Seduc, Leandro de Souza Vieira, destaca que, além da ampliação, o programa conta com outras novidades. “As aulas passam a ser ministradas dentro de unidades escolares, conforme as demandas das DREs; os participantes dos cursos serão acompanhados por meio do Sistema de Gerenciamento Escolar [SGE]; e a certificação será dada por módulo”, destacou.

Ainda de acordo com Leandro de Souza Vieira, os cursos têm como objetivo ampliar o conhecimento dos participantes. Serão ofertados cursos de inglês, espanhol, redação e de Libras para alunos e professores da rede estadual de ensino, servidores lotados nas unidades escolares e em órgãos estaduais.

Atendimentos

A professora aposentada Adriana Boettcher destacou a experiência com o curso de inglês, em Palmas. “Foi uma experiência muito boa. Recebemos relatos de alunos que conseguiram entrar para o mestrado, que fizeram viagens para o exterior, que alcançaram novas oportunidades no mercado profissional”, destacou.

Em 2018, os cursos eram ofertados em 8 Diretorias Regionais de Educação e foram finalizados 2.258 atendimentos. A técnica da Gerência de Estatísticas e informações educacionais da Seduc Erika Nakamura Rabello Mendes participa do curso desde 2016 e comemorou a mudança. “Esses cursos são importantes para abrirmos novos horizontes e crescermos pessoal e profissionalmente”, ressaltou.

Enquanto concluía a 3ª série do ensino médio, a estudante da rede estadual de ensino, Beatriz Clemente Cavalcante da Silva, acompanhada pela mãe, Luziane Cavalcante da Silva, participava do curso de inglês. Ela destaca a importância dos conhecimentos adquiridos. “Essencial para o crescimento pessoal e profissional. Ter um curso de inglês atualmente é de extrema importância, pois ampliam as oportunidades de trabalho e garantem melhores salários”, defendeu.

A professora de biologia e química do Centro de Ensino Médio de Taquaralto, Aline Cambuí Turíbio, encerrou a primeira etapa do curso de inglês e, para ela, o curso amplia a aprendizagem. “Quando terminei o ensino médio na década de 1990, o ensino de inglês ainda era muito limitado. O curso é uma oportunidade de atualização e preparação para o mundo globalizado. O professor tem que se atualizar constantemente e muitos estudos são em inglês”, frisou.

A professora também destacou a experiência de estudar junto com alunos da escola onde trabalha. Temos a possibilidade de conviver com outros colegas e termos contato com os estudantes, dividindo o mesmo espaço que eles. É uma experiência rica em que podemos nos colocar no lugar do aluno e entendermos as suas dificuldades”, ressaltou.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.