logo

Ministra Damares participa da abertura da I Oficina do projeto Mais Mulheres na Política

Candidatas às Eleições 2020 adquiriram conhecimentos e tiraram dúvidas sobre planejamento de campanha na I Oficina do projeto Mais Mulheres na Política, realizada nessa quinta-feira (17). A titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), ministra Damares Alves, fez a abertura do evento.

“Estamos muito felizes com a realização desta oficina. O fato de vocês serem pré-candidatas já é uma vitória, mesmo que lá na urna você não seja eleita ainda. O momento de campanha é muito especial, pois será a oportunidade de vocês falarem sobre o que pensam, o que sonham e o que querem para os seus municípios”, encorajou.

Ao falar com as candidatas, a ministra lembrou que o período de campanha é importante para apresentar ideias inovadoras. Ela também reforçou a importância de ter perseverança ao longo do processo eleitoral.

“Aproveitem o espaço que vocês terão agora para discutir as políticas de proteção para mulheres, idosos, infância. Desejo que esse momento seja prazeroso, uma experiência única na sua vida e que você goste tanto que, mesmo que não consiga se eleger agora, volte com ainda mais força para outros pleitos”, incentivou as participantes.

A secretária nacional de políticas para as mulheres, Cristiane Britto, conduziu a oficina, que teve como convidadas as advogadas Mônica Lopes e Bianca Maria Silva, ambas especialistas na área eleitoral. “Essa oficina faz parte do projeto Mais Mulheres na Política, que tem como principal objetivo provocar um grande movimento para juntas elegermos o maior número de mulheres vereadoras nos municípios brasileiros”, esclareceu Cristiane.

Durante a oficina, as especialistas convidadas esclareceram dúvidas sobre o período pré-candidatura, como atrair a atenção dos eleitores e apresentar ideias de forma inovadora e a elaboração de plano de governo e mandato. Elas também explicaram as funções exercidas por vereadoras e prefeitas, as regras eleitorais e sobre o fundo partidário.

Bianca alertou para as regras da pré candidatura. “Nesse momento, mesmo que você tenha sido escolhida em convenção, ainda não pode ser apresentada como candidata e nem pedir votos ou divulgar o número até o último dia de registro de legislatura que, neste ano, será 26 de setembro. Só a partir do dia 27 é que pode se apresentar como candidata”, esclareceu.

Ela destacou, ainda, que clareza é fundamental na hora de dialogar com os eleitores. “A dica é colocar suas propostas claramente à disposição do eleitor, para que ele possa saber quais são as suas intenções. Ter claro as suas bandeiras e o que você pretende defender e apresentar de forma que se faça entender faz toda a diferença”, afirmou.

Mônica exemplificou como os planos de mandato e de governo podem contribuir para uma campanha exitosa. “Os planos são um norte para a atuação da vereadora e da prefeita. Neles constarão os objetivos, as metas e o foco de gestão. A mulher vai se sentir mais encorajada e preparada para o debate. O plano precisa ser exequível. É um dos documentos obrigatórios no registro da candidatura de prefeitas. Portanto, leve em conta peculiaridades e evidências do município, fazendo um mapeamento de necessidades”, disse.

Assista ao vídeo:

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.