logo

Conecte conosco

Governo do Tocantins alcança 9,8 mil pessoas com o projeto Foco no Fogo, na semana do Jalapão

Ação preventiva visita escolas, propriedades e comunidades como o Mumbuca e Prata com o trabalho de sensibilização contra queimada ilegal, por meio da educação ambiental

O Governo do Tocantins registrou nesta terça-feira, 25, a soma de 9.808 pessoas alcançadas pelo projeto Foco no Fogo, sendo 4.398 em propriedades rurais e 5.410 por meio de palestras em unidades de ensino, blitz educativas e outras atividades. A ação preventiva do projeto de iniciativa da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) atua em campo com equipes compostas por instituições parceiras e percorreu na última semana, a região do Jalapão.

Além de propriedades rurais, a ação preventiva de sensibilização contra queimadas ilegais e incêndios florestais visitou escolas e comunidades locais como o Mumbuca e Prata, propagando os cuidados necessários por meio da educação ambiental no âmbito do projeto.

Representando o secretário Marcello Lelis, a secretária Executiva, Mônica Avelino, elogiou a atuação integrada das equipes e enfatizou que, “o Foco no Fogo já alcançou quase 10 mil pessoas com o trabalho preventivo. O Jalapão é uma região privilegiada por recursos naturais e fomenta o turismo sustentável. A rede produtiva de produtos ornamentais reconhecidos internacionalmente, como o capim dourado e de itens alimentícios que fazem parte do nosso cardápio, movimentam a economia local, sendo para alguns, a fonte renda da família. Além dos atrativos locais, tudo isso precisa ser preservado para garantir o desenvolvimento crescente. O projeto Foco no Fogo chegou no momento exato, para fortalecer a parceria com a população nesse compromisso”.

A diretora de Educação Ambiental para a Sustentabilidade, Erliette Gadotti, ressaltou que, “neste ano, as equipes do projeto Foco no Fogo foram para campo mais cedo e o período de atuação deve se estender até o mês de setembro. Esse alongamento do período de atuação é um esforço que estamos fazendo para envolver mais municípios. Priorizamos ainda no período chuvoso as instituições de ensino; em seguida, a atuação das equipes foi direcionada para as visitas de campo em áreas na rota do alerta do monitoramento e depois vamos avançar para novos municípios que solicitaram o reforço da sensibilização com esse trabalho de educação ambiental da ação preventiva”.

A gerente de Educação Ambiental para a Sustentabilidade, Thays Marinho, pontuou que, “avançamos bastante nesse primeiro momento e ainda vamos avançar mais. Porém, na próxima etapa, já estará suspensa as autorizações de queima controlada no Estado e com as características do período de estiagem, que combina tempo seco, quente e fortes ventos, o poder público, a sociedade civil organizada e população precisa intensificar a atenção aos cuidados necessários para que possamos reduzir o número de alertas e evitar a ocorrência de queimadas ilegais”.

O gerente de Operações da Energisa, Maurício Zanina, destacou que, em 2023, houve uma redução nas ocorrências de interrupção de energia por queimadas de 37,2% no Tocantins, com o registro de 106 eventos, conforme dados do monitoramento da rede elétrica e reforçou que, “além da sensibilização por meio do Foco no Fogo, neste ano, está prevista a realização da poda técnica de 7.304 km em torno da rede elétrica, pois 90% dessa estrutura está na zona rural. Essas ações não apenas visam proteger nossas comunidades, mas também inspirar uma mudança de comportamento, transformando cidadãos em agentes de prevenção”, explica o gerente de Operações da Energisa.

O coordenador do Centro de Monitoramento Ambiental da Universidade Federal do Tocantins em Gurupi, professor Marcos Diongo, gerencia a equipe do Aplicativo Foco no Fogo e contou que, “a cada ano o projeto vem ampliando o registro do alcance total de pessoas e municípios, levando a ação preventiva de educação ambiental e envolvendo a população. Ano passado, todos sentiram os efeitos das mudanças climáticas na pele, na saúde e no bolso, o que por si só mostra a urgência de termos a máxima atenção aos cuidados, buscar alternativas e evitar o uso do fogo no período crítico de estiagem”.

 

Depoimentos

A moradora do município de Mateiros, Márcia Francisco, relatou a dependência dos frutos do Cerrado para o próprio sustento e a preocupação com fogo desordenado, “desde pequena fui orientada a zelar, cuidar do ambiente que a gente morava, se não existisse o Cerrado, não existia cultura que a gente pratica, não existia o capim dourado, então pra gente é uma alegria, quando enxergo alguém que vem cuidar dessa riqueza. A gente fica feliz quando alguém cuida de um amigo e o Cerrado é um amigo da gente, parceiro, companheiro de longa história, para mim e para os nossos antepassados”.

Na semana anterior, o morador do Projeto de Assentamento Pindorama II, José Corinto, expressou com satisfação, “foi ótimo receber essa visita, agora vamos trabalhar para manter conforme manda a legislação, todo mundo deve ter o bom senso de usar o fogo na época certa, com as medidas cabíveis, para nossa segurança”.

Visitas da Semana

Nesta 11ª semana do projeto Foco no Fogo, do dia 25 a 27 de junho, as equipes seguem para a região sudeste do Estado, onde chegam em carreata e visitam propriedades rurais de três municípios, sendo no dia (25) Taguatinga, (26) Dianópolis e (27) Almas.

Parceiros do Foco no Fogo

Além da Semarh, o projeto Foco no Fogo conta com o Comando de Ações de Defesa Civil; Corpo de Bombeiros Militar (CBMTO); Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins); Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA); Centro Integrado de Operações Aéreas; Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit); Ministério Público do Tocantins (MPTO); 22° Batalhão de Infantaria do Exército Brasileiro; Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec); Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins); Fundação Municipal do Meio Ambiente de Palmas (FMA); Guarda Metropolitana de Palmas (GMP); Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Palmas; Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagro); Secretaria de Estado da Educação (Seduc); Defesas Civis Municipais; Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO); Agência de Transportes, Obras e Infraestrutura (Ageto); Centro de Monitoramento Ambiental e Manejo do Fogo; Secretaria de Estado da Comunicação (Secom); Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade; Federação da Agricultura e Pecuária (Faet); BP Bunge; Energisa; Prevfogo/Ibama; Tribunal de Contas do Tocantins (TCE/TO); Associação Tocantinense de Municípios (ATM); Departamento Estadual de Trânsito (Detran/TO); Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Capitania Fluvial do Araguaia-Tocantins.

 

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.

+ LIDA DA SEMANA