logo

Conecte conosco

Forças de segurança integrada recaptura foragido de Goiás em Conceição do Tocantins

Durante a captura o homem alegou ainda ser outra pessoa

Uma operação de inteligência integrada, realizada pela Polícia Civil do Tocantins (PC-TO) em conjunto com a Polícia Penal, noite desta sábado, 24, recapturou um foragido de alta periculosidade que havia fugido do estado de Goiás e tentava se esconder na região sudeste do estado do Tocantins. O homem de 30 anos, foi recapturado na  na região de Conceição do Tocantins (TO).

Sob o comando da 104° Delegacia de Polícia, da qual é responsável a delegada de Polícia, a Dra. Melícia Resende Ganzaroli, Diretora de Polícia do Interior, juntamente com a Polícia Penal da Unidade Penal Regional de Arraias, sob o comando do Diretor Regional da Unidade Penal Regional de Arraias (TO), o Myller Bispo foi iniciado o trabalho de investigação. Ainda no início deste mês, a polícia obteve conhecimento, por meio de serviço de inteligência, de que o indivíduo estava se escondendo no sudeste do estado.

Diante das informações a Polícias Civil, a Polícia Penal e a Polícia Militar, a qual participou do serviço troca de informações, iniciaram forte trabalho de inteligência integrada para levantar a ficha criminal do suspeito e de sua possível localização, para então realizar a recaptura do mesmo e devolvê-lo a justiça. Após a confirmação dos dados pessoais do foragido a polícia pode verificar que o homem possui uma extensa ficha criminal, na qual respondia por diversos crimes como; alguns furtos e roubos, tráfico de drogas, dois supostos homicídios, dentre outros.

Diante de todas as informações foi levantado os possíveis endereços de onde o suspeito poderia estar se abrigando e montado campana. Por vários dias, os policiais penais e civis, se empenharam na tentativa de identificar o paradeiro e recapturar o foragido, porém houve grande dificuldade tendo em vista que o mesmo mudava de endereços com bastante frequência, entre a zona urbana e rural do município, e só saia dos esconderijos no período noturno. Em uma dessas saídas o homem foi reconhecido por populares que informaram a polícia.

Percebendo que o foragido se encontrava bastante assustado e alerta a qualquer tipo de movimentação de forças policiais, o comando de inteligência integrada resolveu intensificar as táticas de recaptura. Na noite de sábado, após tentar fugir de uma primeira incursão policial, o indivíduo foi novamente localizado e reconhecido pelos policiais, momento em que foi abordado e preso. Após ser abordado e imobilizado o homem que não portava documentos pessoais negou ser o foragido e apresentou nome falso, porém diante dos fatos o mesmo foi conduzido para a Central de Flagrantes de Arraias (TO).

Já na Delegacia o homem resolveu confessar e informar todos os seus dados pessoais. Após os fatos e procedimentos de praxe o homem foi recolhido e encaminhado à Unidade Penal de Arraias, onde permanecerá à disposição da justiça.

Para a Delegada Melícia é muito importante este trabalho de integração entre as forças de segurança, pois desta forma reduzimos os índices de criminalidade e proporcionamos mais segurança à sociedade. “Além de reduzir a criminalidade, proporcionar segurança à sociedade, as forças policiais têm a oportunidade de compartilhar informações que nos ajudam na investigação, combatendo o crime, dentro e fora das unidades prisionais. Exemplo é a recaptura deste indivíduo de alta periculosidade que só foi possível graças ao forte trabalho de inteligência integrada entre as Forças de Segurança” destacou a delegada.

O diretor regional da Unidade Penal Regional de Arraias, Myller Bispo, reforça a importância da integração. “A Polícia Penal é mais uma força policial que veio para somar e zela pela ordem, disciplina, ressocialização e preservação da ordem pública dentro e fora das Unidades Penais e a recaptura deste indivíduo é só mais um exemplo dos bons frutos que a integração das Forças de Segura vêm rendendo. Depois que intensificamos estas ações de investigação, recaptura de foragidos e fiscalização do cumprimento de penas dos apenados em regime domiciliar, semiaberto ou com tornozeleira eletrônica, reduzimos os índices de reincidências de crimes cometidos pelos apenados desta comarca”, enfatizou o diretor.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.