logo

Estoque do hemocentro fica em situação crítica após retomada de parte das cirurgias eletivas no estado

Alguns tipos sanguíneos estão zerados. Unidades estão preparadas para atender doadores com medidas de prevenção à Covid-19.

A rede do Hemocentro Tocantins está com os estoques muito baixos e com alguns tipos sanguíneos zerados. A situação é preocupante, pois algumas cirurgias eletivas que estavam suspensas devido à pandemia voltaram a ser realizadas no estado e os pacientes dependem da disponibilidade de sangue para fazer os procedimentos.

Responsável pelo setor de captação de doadores do Hemocentro Coordenador, em Palmas, a assistente social Roberia Fernades explica que o estoque é dividido em dois: um que fica na rede para a realização das cirurgias e outro que vai direto para os hospitais para atender urgências e emergências.

Com a retomada de algumas cirurgias eletivas que tinham sido adiadas, a demanda vem crescendo, mas o número de doadores não acompanhou a tendência.

“Por causa da pandemia foram adiadas as cirurgia eletivas, aquelas que dão para esperar. Porém, já estamos no sexto mês de pandemia e não tem mais como esperar. Diferente das cirurgias estéticas, que dá para adiar até um ano, por exemplo, existem outras que só dá para adiar por certo tempo, mas em algum momento tem que realizar”, explicou a responsável.

A servidora contou que diariamente as equipes do Hemocentro estão ligando para os doadores, mas muitas pessoas estão com medo de sair de casa para fazer as doações.

“O sangue que está entrando desses agendamentos que a gente liga para os doadores está indo todo para os hospitais e o estoque do Hemocentro Coordenador vai zerando. Há uma grande quantidade de procura por cirurgia. Em alguns casos estamos precisando falar que não tem como porque o que tem é para urgência e emergência. O jeito é pedir para esperar”.

A responsável destaca que as equipes dos Hemocentros estão preparadas para receber os doadores, obedecendo todas as normas de segurança para evitar o risco de contaminação pela Covid-19. O atendimento, inclusive, está sendo feito por agendamento.

“Estamos fazendo um apelo para a população que se envolva, traga os amigos, familiares. Estamos preparados para receber. Esses doadores que vierem até a unidade podem ligar antes para se sentir seguro e fazer a doação, por isso estamos trabalhando com agendamento para que não haja aglomeração nas unidades”, afirmou.

Quem pode doar

 

Para ser um doador é preciso ter entre 16 e 69 anos, estar bem de saúde e pesar no mínimo 50 Kg. Também não pode estar em jejum e precisa evitar alimentos gordurosos nas três horas antes da doação.

Os doadores ainda precisam apresentar um documento oficial de identidade com foto e no caso de adolescentes entre 16 e 17 anos é preciso de uma autorização dos pais ou responsáveis.

Onde doar

 

As unidades de coleta de sangue em Augustinópolis e Porto Nacional funcionam de segunda a sábado das 7h às 12h30. Em Palmas, a unidade de coleta anexa ao Hospital Geral de Palmas (HGP) atende de segunda à sexta-feira das 7h às 12h30.

O Hemocentro Coordenador de Palmas, na região norte, funciona de segunda à sexta-feira das 07h às 18h30 e no sábado das 7h às 12h30, assim como os Hemocentros de Araguaína e Gurupi.

Telefones para agendamento:

  • Palmas: 3218-3232 e 0800-6428822;
  • Gurupi: 3312-2237;
  • Araguaína: 3411-2915;
  • Porto Nacional: 3363-5161;
  • Augustinópolis: 3456-1153.
Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.