logo

Tocantins registra três atentados contra prefeitos em menos de um ano

Em Tocantínia e em Novo Acordo os políticos sobreviveram após levar tiros. Em Miracema, Moisés da Sercon foi encontrado morto e crime permanece um mistério.

O atentado contra o prefeito de Novo Acordo nesta quarta-feira (9) lembrou outros crimes semelhantes e recentes contra políticos do estado. Nos últimos 12 meses, três prefeitos foram alvo de tiros e um deles acabou morrendo.

Tocantínia

O primeiro caso foi em Tocantínia, no dia 4 de fevereiro de 2018. O prefeito Manoel Silvino Gomes Neto (SD) foi baleado durante a própria festa de aniversário quando três homens invadiram a casa dele e fizeram a família refém. Na época, o motorista João Mascarenhas Barros também ficou ferido. Dois suspeitos estão presos e foram indiciados, o terceiro ainda não foi localizado.

Prefeito de Tocantínia foi baleado na festa de aniversário — Foto: Divulgação

Prefeito de Tocantínia foi baleado na festa de aniversário — Foto: Divulgação

Miracema

O caso seguinte foi no dia 30 de agosto. O então prefeito de Miracema do Tocantins, Moisés Costa da Silva (MDB), conhecido como Moisés da Sercon, foi assassinado com um tiro na cabeça dentro do próprio carro.

Na época do crime a polícia descartou a hiótese de suicídios, mas até hoje nenhum suspeito foi apontado e crime segue um mistério. A família esteve na Secretaria de Segurança Pública em Palmas nesta quarta cobrando agilidade.

Corpo do prefeito foi encontrado dentro da caminhonete — Foto: Leal Júnior/Divulgação

Corpo do prefeito foi encontrado dentro da caminhonete — Foto: Leal Júnior/Divulgação

Novo Acordo

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.