logo

Projeto de escola de Porto Nacional incentiva consumo de alimentos orgânicos na comunidade

Entre as ações do projeto Comer bem para Viver Melhor estão atividades de conscientização e cultivo da horta escolar pelos estudantes

Comer bem para Viver Melhor é o nome do projeto desenvolvido pela equipe da Escola Estadual Alfredo Nasser, escola do campo do bairro de Nova Pinheirópolis, em Porto Nacional. Com ações de conscientização sobre desperdício e reaproveitamento de alimentos e valorização da agricultura familiar, o projeto une estudantes, famílias e escola durante todo o ano.

O projeto tem como objetivo unir a teoria, ensinada em sala de aula, à prática no comércio dos alimentos. A iniciativa visa incentivar junto aos alunos o cultivo e a comercialização dos produtos orgânicos produzidos pela agricultura familiar, além de desenvolver com esses estudantes o gênero textual propaganda e a revisão do sistema monetário, em um trabalho interdisciplinar.

As ações são realizadas desde 2017 e a equipe já colhe bons resultados, como explica a coordenadora financeira, Katiane César Lemos Resende. “São diversas ações realizadas e depois que o projeto teve início, houve diminuição do desperdício da merenda escolar”, destacou.

Além disso, a ação é um trabalho que atinge não apenas os estudantes, como afirma Luzia Lopes de Souza, diretora da unidade escolar. “O objetivo é provocar reflexão nos estudantes e envolvemos toda a comunidade escolar nesse processo, esperando que os bons hábitos alimentares aprendidos na escola também cheguem às casas deles”, apontou.

Horta e feira escolar

Uma das ações que integram o projeto é o cultivo da horta escolar. Os estudantes participam de todo o processo, desde a parte de compostagem, plantio e colheita. A ação é bem avaliada pela estudante do 5º ano, Ana Vitória. “É divertido porque trazemos sementes de casa e produzimos alimentos que são saudáveis para nós”, ressaltou.

Os frutos da horta são expostos e vendidos durante a Feira da Agricultura Familiar. No dia 18 de abril, foi realizada mais uma edição na praça da comunidade, com participação dos pais.

Dona Maria das Mercedes é avó de estudante e não perde uma ação desenvolvida pela escola. “Sou parceira da escola e valorizo essa atividade, pois as crianças aprendem a se alimentar melhor, e minha neta, por exemplo, fica toda empolgada para a feirinha. Sem falar que ela aprende sobre alimentos agrotóxicos e cresce sabendo da importância do nosso trabalho”, destacou.

Os alimentos colhidos na horta ainda são utilizados como reforço da merenda escolar, o que, para a aluna Maria Eduarda, contribui para que o lanche seja ainda mais saudável. “Depois que a horta começou a dar verduras, nós conseguimos perceber que a escola serve lanches mais nutritivos e isso é bom para crescermos saudáveis”, completou.

No próximo mês, será realizada outra edição da feira e o dinheiro arrecadado com a venda dos alimentos será utilizado para uma viagem a Palmas, para que estudantes do 5º ano do ensino fundamental possam conhecer a Capital.

O projeto

O projeto Comer bem para Viver Melhor integra o Projeto Político Pedagógico (PPP) da escola. Durante o ano, as turmas realizam diversas ações sobre alimentação saudável. As temáticas abordadas são sobre desperdício de alimentos, aproveitamentos as cascas, talos, sementes, processo de compostagem, horta escolar e feira com produtos orgânicos.

É trabalhado o gênero textual propaganda, sistema monetário, além de incentivar a agricultura familiar na comunidade.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.