logo

“Praia Limpa, Praia Viva” mobiliza crianças para caminhada de conscientização ambiental

A ação foi realizada pelos alunos da rede pública municipal de ensino

Crianças do Centro de Educação Infantil Boanice Botelho Kalil de Araguaína, localizada no Setor Oeste, foram às ruas do bairro para levar um pouco de conscientização sobre a importância da destinação correta do lixo na cidade e nas praias. A ação faz parte da 8ª edição do projeto “Praia Limpa, Praia Viva”, da Associação Comercial e Industrial de Araguaína – ACIARA.

Fantasiados de animais e plantas da fauna e flora do Cerrado, os alunos levaram cartazes com mensagens de responsabilidade ambiental e ainda distribuíram panfletos pela vizinhança.

A diretora executiva da ACIARA, Juliane Carneiro, destaca que uma das características do projeto é investir na educação infantil.

“As crianças têm mais facilidade de aprender e compartilhar essas informações de preservação. Estamos formando os adultos de amanhã. Se as nossas crianças aprenderem a cuidar do meio ambiente agora, não teremos problemas no futuro”.

Visita aos colegas mais velhos

Durante a caminhada, os alunos foram convidados a transmitir suas mensagens para os estudantes do ensino médio do Colégio Rui Barbosa. Algumas salas foram visitadas pelos pequenos e depois todos se reuniram na área comum da escola para receber os ensinamentos.

A diretora do CEI Boanice Botelho, Angelita Lopes da Silva, destacou que a caminhada foi a culminância das ações do projeto Praia Limpa, Praia Viva.

“A gente vem trabalhando várias atividades há alguns dias. As crianças pintaram cartazes, desenhos, fizeram dobraduras. E o mais importante é o que elas entenderam o recado e repassaram para a sociedade”, disse.

Praia Limpa, Praia Viva

O projeto chegou a sua 8° edição em 2019 com foco na promoção da educação ambiental e conscientização das comunidades sobre a importância de preservar os rios Araguaia e Tocantins, antes, durante e depois da temporada de praias. As ações acontecem em parceria com as cidades de Araguaína, Araguanã, Babaçulândia e Piçarra (PA).

Ao final das temporadas de praias, um mutirão de limpeza é feito nas praias participantes. Em 2018, os voluntários recolheram cerca de três toneladas de lixo. Entre os resíduos, foram encontrados vasos sanitários, barris de ferro usados como fossas, geladeiras e materiais que fazem parte das estruturas dos bangalôs.

O projeto ainda conta a parceria ativa do Corpo de Bombeiros, Naturatins, Polícia Militar, Ibama, Batalhão Ambiental da PM, Sebrae e empresários.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.