logo

Polícia divulga vídeo do principal suspeito de matar contadora tocantinense de 26 anos

Vídeos divulgados pela Polícia Civil do Pará nesta quinta-feira (13) mostram o principal suspeito de matar a contadora tocantinense Fernanda Araújo de Carvalho, de 26 anos, em Paragominas, no Estado do Pará.

Nas imagens de câmeras de monitoramento de imóveis na área onde ocorreu o crime, e que o AF Notícias teve acesso, o suspeito é visto enquanto pedalava uma bicicleta em horário noturno, momentos antes de ter cometido o crime. O homem está de boné e ainda não foi identificado.

Segundo a Polícia Civil, outro ângulo das imagens gravadas no dia 21 de maio mostra o momento em que o suspeito aborda a vítima.

As investigações da polícia apontam que desde a abordagem até a morte da jovem o criminoso permaneceu no local durante 24 minutos. Nesse período um grupo de pessoas que praticavam atividades físicas passou pelo local, mas não percebeu nenhuma movimentação.

DEPOIMENTOS

Com a divulgação das imagens, o delegado Cristiano Nascimento, titular da Superintendência Regional da Polícia Civil, espera que surjam informações pelo fone 181 (Disque Denúncia) para ajudar na identificação do suspeito.

Mais de dez depoimentos foram coletados no inquérito policial instaurado pelo delegado Saulo Rezende, de Paragominas, para apurar a morte de Fernanda.

Entre os depoimentos, estão amigos do convívio da vítima e outras pessoas que foram apresentadas para prestar esclarecimentos. Entre as perícias requisitadas pela autoridade policial está a de sexologia forense, para verificar se houve crime sexual.

ENTENDA

Fernanda morava em Dueré (TO) e havia se mudado para a cidade paraense há dois meses para trabalhar no escritório de uma empresa. Ela foi encontrada morta no dia 23 de maio deste ano num terreno baldio cheio de mato localizado a 200 metros da casa onde morava.

A contadora estava de bruços, tênis, calcinha e sutiã e com a blusa levantada até os ombros, cobrindo o rosto. O corpo já estava em estado avançado de decomposição.

Segundo o portal G1 Pará, vizinhos informaram que a vítima costumava passar todos os dias pela mesma rua indo em direção à academia.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.