logo

Conecte conosco

Operação da PM e Forças de Segurança interrompe festas clandestinas com aglomerações em Palmas

Ação conjunta da Polícia Militar e demais Forças de Segurança interrompeu, na noite deste sábado, 24, duas festas clandestinas com a participação de cerca de 1.500 pessoas, na Capital.

Na primeira situação o público era predominantemente de jovens e lotou o espaço de um local de eventos, em uma chácara, situada na marginal leste, próximo ao sindicato rural de Palmas.

As equipes receberam a denúncia via Siop (Sistema Integrado de Operações) e, no local, flagraram mais de mil e quinhentas pessoas aglomeradas, desrespeitando todos os protocolos de segurança sanitária para enfrentamento da pandemia.

Os militares ainda fizeram a apreensão de um veículo com restrição de furto/roubo e os organizadores do evento foram conduzidos para a delegacia onde responderão pela prática ilegal referente ao evento.

Festa com 300 pessoas aglomeradas

A segunda festa foi interrompida pelas Forças de Segurança na região sul de Palmas, no setor de chácaras Santa Fé, ao lado do clube da Assecad, com aproximadamente 300 pessoas aglomeradas e ocorria de forma clandestina. O dono da propriedade e o organizador do evento foram conduzidos para a delegacia onde foram autuados por descumprimento de decreto relativo à Covid-19.

Durante a ação da operação COVID, ao chegar ao endereço onde estava ocorrendo uma megafesta, os militares verificaram que um dos veículos estava com restrição de furto/roubo. Na ocasião em que o os agentes tentavam dissipar a aglomeração, o responsável pela moto foi flagrado tentando sair na mesma. Diante da situação, a motocicleta e o condutor foram conduzidos ao 1º DPC, onde o condutor foi autuado pelo crime de receptação.

Na oportunidade foi feita a condução até a Delegacia de Polícia do responsável pela promoção da festa no local citado, por causar aglomeração em plena pandemia, resultando em TCO.

Autos de notificações

Durante a operação foram realizadas onze notificações, pela equipe de fiscalização de postura do município.

Ação conjunta

Os trabalhos foram coordenados pela Polícia Militar e contou com o apoio das equipes da Guarda Metropolitana de Palmas (GMP), Agentes de Trânsito e Transportes do Município, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil,  e Código de Postura do município.

Denúncias

As pessoas que souberem da realização de festas em desrespeito aos decretos relativos à prevenção da Covid-19, poderão fazer as denúncias nos seguintes canais de comunicação:

– Polícia Militar, através do 190; ou

– Guarda Metropolitana de Palmas, pelo 153.

A PM ressalta que as operações realizadas para evitar aglomerações e disseminação do COVID 19, são possíveis graças a um esforço conjunto das Forças Estaduais de Seguranca Pública e órgãos municipais de fiscalização.

O cumprimento dos decretos é de responsabilidade da população e comerciantes em geral, evitando a realização e participação de festas clandestinas na cidade ou zona rural.

Outros municípios

A Polícia Militar realizou a Operação Covid 19 Tolerância Zero em todo o estado por meio dos Batalhões das cidades de: Arraias, Araguaína, Guaraí, Gurupi, Lagoa da Confusão, Porto Nacional e Tocantinópolis.

Foi registrada uma ocorrência de desobediência na cidade de Combinado do Tocantins, que faz parte da 1ª CIPM – Companhia Independente da PM, em Arraias. Durante a abordagem realizada em um bar da cidade, os militares depararam com uma mulher bastante alterada gritando “que nenhum policial iria colocar a mão nela”. Em seguida, uma sargento feminina lhe explicou que iria realizar uma busca pessoal na autora e, ainda bem alterada, continuou gritando. Devido o ânimo bastante exaltado da autora, esta precisou ser conduzida a Delegacia de Plantão.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.