logo

Hospital Dom Orione realiza procedimento cardíaco pediátrico inédito no Tocantins

Promovido em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde e o Hospital Municipal de Araguaína

Um procedimento pioneiro no Tocantins foi realizado em Araguaína no dia 07 de janeiro. Numa parceria entre Hospital Dom Orione, Secretaria de Estado da Saúde e Hospital Municipal de Araguaína, um bebê de apenas 16 dias de vida com cardiopatia congênita cianótica foi submetido a múltiplos procedimentos de alta complexidade, todos realizados com sucesso.

O paciente nasceu em Gurupi com uma doença no coração chamada cardiopatia congênita, que é um defeito na estrutura do coração, desenvolvido ainda dentro da barriga da mãe. Nesse caso o coração recebe o sangue, mas não consegue bombear para os vasos do pulmão, devido o fechamento das válvulas. Isso impede que o pulmão receba oxigênio.

Dr. Sandro Sacre, cardiologista intervencionista do Hospital Dom Orione, explica que foram realizados cateterismo cardíaco diagnóstico e terapêutico: atriosseptostomia com balão e angioplastia do canal arterial com implante de stent. “É uma doença que não permite ser resolvida totalmente em uma única vez. Exige vários tipos de intervenções para dar tempo do coração se adaptar com mudança de pressão, oxigenação, fluxo e volume de sangue”, explicou.

Como o paciente tinha poucos dias de vida, seu organismo ainda era extremamente frágil e sensível. “É um pioneirismo fazer isso numa criança com peso tão baixo (3,8 kg) e tão nova, ainda no período neonatal”, destacou o cardiologista pediátrico do Hospital Municipal de Araguaína, Dr. Márcio Miranda. “Isso demonstra o pioneirismo da equipe. Um procedimento complexo que é realizado somente em grandes centros”, completou.

Para a realização do procedimento, todo custeado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), foi mobilizada uma grande equipe multiprofissional. A Secretaria de Estado da Saúde enviou para o Hospital Dom Orione dois hemodinamicistas pediátricos de Goiânia (GO), Paulo Correia Calamita e Jonathan Guimarães Lombardi. Do Dom Orione, participaram Sandro Sacre, cardiologista intervencionista; Roberto Correia e Paula Caroline Dal Secco, anestesistas; e ainda as equipes de Enfermagem e Radiologia. A equipe contou ainda com os médicos do Hospital Municipal de Araguaína, Márcio Miranda, cardiologista pediátrico e Joyce Lisboa, cirurgiã geral pediátrica.

O procedimento foi realizado com êxito e o paciente segue internado em recuperação na UTI Pediátrica do Hospital Municipal de Araguaína.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.