logo

Homem que tentou matar ex-sogro em Arraias é condenado a 14 anos de reclusão

Manoel Rocha Campos, que tentou assassinar seu ex-sogro na cidade de Arraias em junho de 2018, foi condenado a pena de 14 anos e cinco meses de reclusão, em julgamento realizado no último dia 2. 

O Tribunal do Júri acatou integralmente as teses da acusação apresentadas pelo Ministério Público do Tocantins (MPTO), condenando o réu pelo crime de tentativa de homicídio duplamente qualificado, já que ele agiu por motivo torpe e utilizou-se de meio que impossibilitou a defesa da vítima.

Segundo os fatos apresentados pelo promotor de Justiça João Neumann Marinho da Nóbrega, Manoel Rocha dos Santos viveu em união estável com a filha de José Teles da Costa por cerca de nove anos, em uma relação com diversos episódios de violência doméstica. Ao fim da união, Manoel passou a praticar violência psicológica contra a ex-companheira e a ameaçar de morte o pai dela, pelo fato dele tê-la acolhido em sua casa.

No dia 21 de junho de 2018, o réu arrombou a porta da casa de José Teles da Costa e partiu para cima do ex-sogro, dizendo que iria matá-lo. Então, agarrou-o pelo pescoço, aplicou-lhe um golpe com o joelho e penetrou o canivete em seu tórax pelo menos uma vez. A vítima caiu no chão desacordada e sangrando, mas foi levada para o Hospital Regional de Arraias e depois transferida para o Hospital Geral de Palmas, onde recebeu os cuidados devidos, vindo a sobreviver.

A condenação ocorreu por maioria de quatro votos dos integrantes do Conselho de Sentença, ao que se seguiu o cálculo da pena por parte do juiz Márcio Ricardo Ferreira Machado, presidente do Tribunal do Júri.

Além da reclusão, Manoel Rocha Campos foi condenado também a pagar indenização à família da vítima, no valor de R$ 30 mil. Na ocasião do julgamento, o réu já se encontrava preso na cadeia pública de Arraias.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.