logo

Homem-pateta assusta e induz crianças ao suicídio nas redes sociais; polícia alerta pais

A origem desses perfis se deu em 2017.

A Polícia Civil de Santa Catarina divulgou, na última semana, um alerta aos pais, professores e responsáveis por jovens e crianças sobre perfis em redes sociais utilizando o nome “Jonathan Galindo”, que tem assustado crianças na internet com conteúdo de terror e mensagens que podem induzir ao suicídio.

Além da Polícia Civil, o alerta também foi feito pelo Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional (NIS) do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) e a Coordenadoria Estadual da Infância e da Juventude (Ceij) do TJSC.

A origem desses perfis se deu em 2017 em países de língua espanhola, sendo muito conhecidos no México. Porém, recentemente foi identificada uma migração para o Brasil. São perfis criados por imitadores, com conteúdo já em português.

Os responsáveis por esses perfis têm a intenção de assustar jovens e crianças, utilizando um tipo de máscara que lembra o “Pateta” – “Goofy”, um pouco deformada e assustadora.

“Esses perfis têm poucas postagens e desafiam as pessoas a segui-los e enviar uma mensagem privada. Feito isso, é só esperar o retorno deles, que se dá através do envio de mensagens, vídeos, áudios ou até mesmo de uma ligação por vídeo ao vivo. O conteúdo da resposta tem a intenção de causar desconforto, medo e, em alguns casos, tenta provocar o suicídio“, explica o agente da polícia civil Ivan de Souza Castilhos, integrante do NIS.

Para a coordenadora da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso em SC, delegada Patrícia Zimmermann D’Ávila, o alerta é importante aos pais e responsáveis para que cuidem o que as crianças e adolescentes estão acessando na internet.

“Você deixar um filho sozinho na internet é o mesmo que abandonar uma criança no meio da rua numa madrugada”, compara a delegada.

Não é a primeira vez que esse tipo de conteúdo viraliza na internet. O “jogo” Baleia-Azul e a personagem Momo fizeram várias vítimas.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.