logo

Conecte conosco

Em reunião, Kátia Abreu e vice-presidente Mourão tratam de China e meio ambiente

Presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado destacou oportunidades comerciais para o Brasil durante próxima reunião da COSBAN

A senadora Kátia Abreu (PP-TO) reuniu-se nesta quarta-feira (28) com o vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, para tratar da 6ª edição da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (COSBAN), prevista para o segundo semestre deste ano.

Na qualidade de Presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) do Senado Federal, a parlamentar apresentou também ao general, que preside o Conselho Nacional da Amazônia Legal (CNAL), o projeto de lei de sua autoria que antecipa para 2025 as metas de redução do desmatamento no Brasil.

A COSBAN – presidida pelos vice-presidentes dos dois países, Hamilton Mourão e o chinês Wang Qishan, – tem o propósito de promover a parceria estratégica Brasil-China, em suas vertentes econômico-comercial, tecnológica e de cooperação para o desenvolvimento.

Kátia Abreu afirmou que o Brasil fornece 4% de todas as importações chinesas. No segmento agropecuário, nosso carro-chefe, a fatia de mercado brasileira sobe para 23% de tudo que é importado pelo país asiático.

Para a senadora, o Brasil deve fixar metas de exportação, a fim de beneficiar-se do crescimento previsto para a economia chinesa nas próximas duas décadas. Deve também esforçar-se para ampliar a sua participação relativa no mercado chinês, explorando novos nichos comerciais e ampliando vendas nos segmentos em que já opera.

“Temos a oportunidade de usar a COSBAN para ampliar esses percentuais, porque a China pretende, nos próximos dez anos, ter um crescimento de 25 trilhões de dólares em suas importações”, afirmou Kátia Abreu. “Em relação a alimentos, o investimento não é alto. No segmento de carnes, precisamos apenas ampliar o número de plantas frigoríficas autorizadas a exportar para a China”, acrescentou a senadora, que ainda destacou o potencial de ampliação de vendas de produtos como frutas tropicais, chocolates finos e café.

Hamilton Mourão convidou Kátia Abreu a participar do próximo encontro preparatório brasileiro para a 6ª edição da COSBAN, a realizar-se em junho, bem como da reunião de cúpula do mecanismo bilateral, marcada para o segundo semestre.

Desmatamento

Kátia Abreu apresentou ao vice-presidente da República o Projeto de Lei 1539/2021, de sua autoria, que antecipa para 2025 a meta de redução de 43% das emissões de gases de efeito estufa e o fim do desmatamento ilegal. A proposta que o presidente brasileiro apresentou à Cúpula do Clima, no último dia 22, prevê tais metas apenas para o ano de 2030.

“Como 40% das emissões brasileiras têm origem no desmatamento, é mais fácil e barato para o Brasil cumprir a meta de redução do que para outras nações que precisarão mudar boa parte de sua matriz energética”, ponderou a senadora.

Mourão destacou que o desmatamento ilegal no Brasil está concentrado em apenas onze municípios. O principal desafio para uma atuação mais efetiva de comando e controle estaria no acesso das equipes de fiscalização aos focos de ação criminosa. Atento a essa problemática, o Plano Amazônia 2021-2022, elaborado pela equipe de Mourão, prevê a distribuição de vinte bases de prevenção ao desmatamento no território, devidamente equipadas para propiciar aos agentes de fiscalização a logística adequada.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.