logo

Conecte conosco

Campanha Setembro Amarelo reforça a importância do diálogo

Buscando alertar à população sobre a prevenção ao suicídio, a Secretaria Municipal de Saúde de Gurupi lançou, na manhã desta sexta-feira, 10, a campanha “Setembro Amarelo” com o tema “Todos Pela Vida. Agir Salva Vida”.

Na abertura, o secretário municipal de Saúde, Vânio Rodrigues, destacou que ainda existe um tabu em falar sobre o suicídio, mas é necessário abordar esta temática, em especial, nesse momento pandêmico em que forçou as pessoas a ficarem isoladas. “Esse momento trouxe uma série de emoções que talvez estivessem até adormecidas. Nós somos seres sociais, com necessidade de relacionamentos e a pandemia trouxe o isolamento físico que provoca um turbilhão de emoções”, destacou.

Explanou que a campanha Setembro Amarelo existe para discutir e fortalecer sobre os protocolos e fluxos de atendimentos do paciente com este perfil dentro do sistema. “Queremos discutir como este paciente entra no nosso sistema, como é assistido pela nossa rede e por meio do matriciamento [que pode ser definido como um modo de produzir saúde em que equipes complementam suas atividades, num processo de construção compartilhada] da atenção básica vamos fortalecer essa temática. O matriciamento que hoje inicia com a nossa equipe, posteriormente será estendido aos demais municípios que compõem a região Ilha do Bananal”, expôs.

A prefeita Josi Nunes participou da abertura do evento e também pontuou sobre a importância de falar sobre esse assunto. Relatou que muitas pessoas comentam que falar sobre uma determinada temática reforça a ação, mas isso é um mito. Segundo ela, casos recorrentes de suicídio demonstram que há sim a necessidade de discutir sobre esse grave problema de saúde pública. “Falar sobre este assunto ajuda no método de conhecimento, de conscientização e ajuda no processo de recuperação daquela pessoa que está com o pensamento suicida. Nós que trabalhamos com saúde precisamos ter empatia, saber ouvir e se colocar no lugar do outro. Muitas vezes vemos alguém sofrendo, mas não damos importância e julgamos ser frescura, mas precisamos dar as mãos a estas pessoas”, complementou.

A prefeita também expôs que a pandemia agravou este sentimento de solidão, mas a questão do suicídio não é apenas devido ao isolamento físico, e pontuou que as relações do ambiente em que a pessoa vive influencia. “Se vivemos em um ambiente saudável, feliz, é favorável para nos mantemos assim, mas muitas vezes temos ambientes hostis que acabam contribuindo para a ansiedade, depressão e por fim o suicídio e, por isso temos que falar sobre o assunto, trabalhar o autocuidado e prevenção”, finalizou.

Após a abertura os participantes assistiram a palestra com o tema “valorização da vida. Suicídio x dependência química”, com a médica psiquiatra, Carla Prado.

A programação do Setembro Amarelo segue durante todo o mês com várias atividades nas Unidades Básicas de Saúde, Casa do Índio e em duas aldeias indígenas.

Confira a programação abaixo.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.