logo

Arquidiocese registra público recorde no terceiro Círio de Nazaré em Palmas

Com público de quase 4 mil pessoas na Procissão Luminosa a terceira edição do Círio de Nazaré em Palmas chegou ao fim na sexta, 15, com percurso da Casa de Maria até a Catedral de Palmas. Este ano a programação do Círio foi menor que no ano anterior, porém, trouxe como inovação uma agenda no interior do estado.

Iniciado dia 14 com a recepção da imagem pereguina de Nossa Senhora de Nazaré no Aeroporto, a programação contou com visita a Aldeia Funil, da etnia Xerente, e ao município de Lajeado. A imagem passou ainda pelas Paróquias Nossa Senhora Aparecida em Taquaralto, São José, Coração de Maria, chegou à Casa de Maria e concluiu seu percurso na Catedral de Palmas.

Durante a missa de encerramento, o Arcebispo Metropolitano de Palmas Dom Pedro Brito Guimarães destacou seu sentimento aos fiéis. “A minha felicidade nesse Círio é ver a alegria de vocês. Observei muitas pessoas em todas essas visitas, as lágrimas correram no rosto de vocês. Chorar faz bem. As lágrimas nos purificam são os resíduos da repressão que a gente fica matutando por dentro o que faz muito mal a saúde. Chamem sua mãe, mãe da igreja, sua mãe Maria mãe amorosa. A ingratidão dos filhos mata o relacionamento. Ver as lágrimas caírem nos olhos e os lábios pronunciarem ‘oh virgem mãe amorosa’ me dá a certeza que o Círio já valeu”.

A participante Laís Cristina Martins, 31 anos, participou das três edições do Círio e relata. “É uma experiência maravilhosa. Cada ano é diferente. É muito bom sentir a presença dela. Sentimento de alegria, de fé renovada. A gente tem que ter fé nela porque ela está com a gente sempre”.

Para Edna Lopes dos Santos, 55 anos, que também participou pela terceira vez do Círio de Palmas, a emoção foi muito grande. “Quando ela chega na igreja não tem jeito, eu choro. E aquela emoção é uma coisa inexplicável. Porque eu sou paraense e participo da de lá também, então a gente traz a emoção de lá pra cá também. Eu fico muito feliz quando ela vem pra cá. Eu digo para os meus primos de lá que eu sou privilegiada quando eu não vou, ela vem”.

Foi concedida Indulgência plenária aos fiéis que participaram da missa e procissão e seguiram as orientações para o recebimento do benefício. Esta data já faz parte do calendário Arquidiocesano e está reservada para a realização do Círio, na Capital. A expectativa é de fortalecer ainda mais a festa mariana em Palmas.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.