logo

22º Batalhão de Infantaria do Tocantins comemora o seu 25º Aniversário de Criação

O 22º Batalhão de Infantaria (22º BI), do Exército Brasileiro (EB) comemora 25 anos de sua criação nesta terça feira, 27.

O batalhão foi criado por meio da Portaria Ministerial nº 077, de 27 de outubro de 1995, e designado herdeiro das tradições do extinto 22º Batalhão de Infantaria Motorizado (22º BIMtz), localizado na cidade de Barra Mansa, no estado do Rio de Janeiro. Em seu passado remoto, a origem do 22º BI remonta ao século XIX, quando a então 8ª Companhia de Infantaria foi criada em Desterro (atual Florianópolis-SC), em 1870.

Ao ser ativado na cidade de Palmas (TO), teve como primeiro Comandante o Tenente-Coronel de Infantaria César Dal Pai Diestmann. Atualmente, o Batalhão é comandado pelo Coronel Carlos Gabriel Brusch Nascimento.

Em 2005, o Comandante do Exército concedeu a denominação histórica “Batalhão Tocantins”, em homenagem ao Estado que o acolheu. Fruto do estreitamento cada vez maior entre a sociedade tocantinense e o Batalhão que leva seu nome, o Exército Brasileiro decidiu por implantar o Núcleo de Preparação de Oficiais da Reserva (NPOR), a partir de 2018. Com isso, abriu-se a possibilidade de formação de líderes das futuras gerações na comunidade local, conhecedores dos valores da instituição militar.

No seu histórico de operações de âmbito nacional e internacional, constam o envio de tropas para a Missões de Paz no Haiti, ações na Copa das Confederações (2013) e na Copa do Mundo de Futebol (2014), em Brasília (DF); e atuação como Força de Pacificação no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro (RJ) e Operação BRICS, reunião de chefes de estados dos 05 (cinco) maiores países emergentes do mundo, em 2019.

 Em 2020, o 22º BI segue honrando seu histórico de operações militares e subsidiárias, atuando em conjunto com diversas agências de todas as esferas e níveis de poder. Atuou em 02 (duas) fase da Operação Cérbero, em Brasília- DF, reforçando a segurança no Presídio Federal de Brasília. Além disso, mantém-se atuando na Operação COVID-19 e desde o fim do mês de agosto, participa da Operação Verde Brasil 2 de combate aos focos de incêndios florestais e aos ilícitos ambientais no estado do Tocantins.

Devido às restrições impostas pela pandemia, as comemorações contaram com a participação apenas do público interno. Nesta terça-feira, 27, foi realizada a solenidade de obliteração do selo personalizado da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos alusivo aos 25 anos; apresentação da medalha comemorativa e a projeção de um curta metragem sobre o histórico do Batalhão Tocantins.

O Cel Brusch, Comandante do 22º BI, destaca a importância da data: “o Jubileu de Prata do 22º BI – Batalhão Tocantins – é um momento único que fortalece ainda mais os laços com o Estado que nos acolheu. Nascido com a jovem sociedade tocantinense, o Batalhão tem evoluído com ela. Estamos honrados em fazer parte da história do Tocantins e acreditamos que essa relação tende a se estreitar cada vez mais com o passar dos anos.”

As comemorações encerram-se na próxima quinta-feira, 29. A Unidade Móvel do Hemocentro Coordenador de Palmas permanecerá no quartel das 08:00 às 17:00 horas, para a realização de coleta de doações de sangue e cadastro de doador de medula óssea dos militares do batalhão.

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.