logo

Usuários reclamam de transporte e questionam aumento de R$ 3,50

A notícia de que a tarifa do transporte público de Palmas vai aumentar a partir do mês de junho desagradou muitos usuários. Alguns reclamam da superlotação dos veículos, outros da estrutura dos pontos espalhados pela capital. A passagem deve subir de R$ 3 para R$ 3,50. O valor foi definido pelo Conselho Municipal de Mobilidade e Transporte durante reunião no dia 15 de fevereiro.

A estrutura do transporte público da capital mudou muito pouco nos últimos 12 meses. São 212 ônibus coletivos, apenas 71 possuem ar-condicionado. “A gente não tem qualidade para esperar no ponto de ônibus, chuva, sol, está bem ruim”, reclamou o estudante Lucas de Jesus.

O reajuste será de 17%, quase três vezes mais que a inflação do período. “A gente já paga tanto imposto, sem contar com a qualidade dos ônibus, atraso e tudo mais”, disse a esteticista Joyce Cristina.

O aumento da passagem de ônibus foi aprovado por quase todos os integrantes do Conselho de Acessibilidade, Mobilidade e Transporte, menos o Ministério Público, que criticou a atuação do Conselho.

Mais de 60 mil pessoas dependem do transporte público da capital diariamente. Um passageiro que anda de ônibus duas vezes ao dia gasta atualmente R$ 30 por semana. Se o aumento for aprovado o mesmo passageiro gastará R$ 35.

O último reajuste na tarifa de ônibus aconteceu há sete meses, no dia 1º de agosto de 2016. Naquela ocasião, a passagem subiu de R$ 2,95 para R$ 3. Este será o terceiro reajuste em menos de dois anos, pois em agosto de 2015 o valor também foi reajustado.

Prefeitura de Palmas
Segundo a prefeitura, o reajuste leva em consideração os investimentos a serem realizados na construção de abrigos e também na aquisição de 20 novos ônibus com ar-condicionado, além da correção dos insumos do sistema de transporte coletivo bem como o salário dos motoristas.

Informou ainda que nos últimos anos, o transporte passou por muitos avanços e que houve melhoria na qualidade dos veículos. Disse que Palmas conta com uma frota de 200 ônibus coletivo, sendo 100% da frota operante com acessibilidade, internet e câmera de segurança em todas as estações, monitoramento em tempo real, fiscalização diária por meio dos agentes de Trânsito e Transporte, e um Conselho Municipal de Acessibilidade, Mobilidade e Transporte (CMAMT), forte e atuante.

Fonte:
Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.