logo

Terror nos coletivos: arrastões geram insegurança em usuários de Palmas

Câmeras registraram ação criminosa, mas ninguém foi preso ainda. Arrastão foi feito na linha Eixão, na avenida Theotônio Segurado.

Passageiros do transporte coletivo de Palmas estão vivendo em clima de insegurança por causa de uma onda de assaltos que está ocorrendo desde o final de 2015. Nesta segunda-feira (11), as câmeras de um dos ônibus registraram o momento em que criminosos fizeram um arrastão, levando objetos de vários passageiros.

O assalto aconteceu por volta do meio-dia na linha Eixão, na avenida Theotônio Segurado. As imagens do circuito interno mostram o momento em que os suspeitos, entre eles uma mulher, entram no veículo e um deles fica ao lado do motorista com uma faca.

O motorista é obrigado a continuar dirigindo enquanto os outros dois indivíduos pegam objetos dos passageiros. Depois disso, eles descem tranquilamente em uma parada. Até o momento ninguém foi preso pela polícia.

Insegurança
Uma ação semelhante foi realizada na noite do dia 31 de dezembro e o assalto também foi registrado pelas câmeras. Um criminoso armado entrou no veículo, rendeu o motorista e também levou objetos de passageiros.

“É constrangedor. Você não tem mais confiança dentro dos ônibus e no próprio terminal. Muitas vezes você está indo para casa descansar e é surpreendido por um assalto”, disse a passageira Ana Paula.

“Olha o perigo que é para nós estudantes. Vamos para a escola e voltamos com insegurança, sabendo que podemos ser assaltados a qualquer momento”, comentou uma estudante na estação Apinajé, no centro da capital.

Policiamento
A Polícia Militar foi procurada e disse, em nota, que tem utilizado todos os meios disponíveis, a curto e a longo prazo, para proporcionar segurança à população.

“Diante disso, reafirmamos que a Polícia Militar não está parada como muitos tentam afirmar por meio de análises superficiais referentes à temática da segurança pública, a qual se tenta atribuir apenas à PM a responsabilidade sobre a incidência criminal. Ressalta-se todo o empenho da instituição e sua abnegação em buscar sempre o melhor resultado com os recursos disponíveis.”

A PM disse ainda que, durante o ano de 2015, 502 armas de fogo foram retiradas de circulação; mais de 200 mil abordagens a pessoas suspeitas foram efetuadas durante patrulhamento; mais de 2 mil operações foram realizadas no Estado e 5.735 pessoas, entre maiores e menores de idade, foram detidas.

Parceiros:

Pro_4

 

Fonte:
Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.