logo

Superintendente de Ações sobre Drogas e deputado Eli Borges visitam Projeto Sementinhas do amor

Apoiados pela Superintendência de Ações sobre Drogas da Secretaria da Cidadania e Justiça, por meio de emenda parlamentar do deputado estadual Eli Borges, o Projeto Sementinhas do amor, localizado no Jardim Aureny III, faz um trabalho de acolhimento e reintegração familiar em tempo integral com 19 crianças e adolescentes em situação de risco. As crianças e missionários da entidade receberam o deputado e o superintendente de Ações sobre Drogas, José Américo Júnior, para um café-da-manhã, no qual contaram um pouco da rotina e necessidades da Casa.

“Nós temos que escolher o caminho do bem. Depende de você, das escolhas que vocês precisam fazer. Vocês tem uma chance. Nós estamos dando, aqui nesse lugar. Eu estou aqui porque é meu trabalho de deputado, mas também porque precisamos ter misericórdia, porque um dia já passei por situações difíceis e não uso isso para me limitar, mas para ajudar ao próximo”, contou o deputado Eli Borges, às crianças acolhidas na entidade.

O projeto, ligado a Comunidade Sementes do Verbo, visa realizar atividades culturais, esportivas e de lazer como passeios e festivais; desenvolver oficinas pedagógicas e reforço escolar com as crianças e adolescentes acolhidas, integrando-as de forma participativa na sociedade. Uma equipe de doze missionários voluntários é consagrada e dedica seu trabalho integral à entidade e algumas parcerias com dentistas, pediatras, psiquiatras dentre outros profissionais que auxiliam no trabalho de reintegração social.

A coordenadora do projeto Sementinhas do amor, Irmã Maria Isabel, relatou que na instituição, as crianças são inseridas em uma escola circunvizinha de acordo com a faixa etária para que as crianças e adolescentes tenham um desenvolvimento garantido, e em parceria com o Serviço Social do Comércio (SESC) da Aureny III acontece as atividades culturais e esportivas. “Para além disso também desenvolvemos atividades espirituais que ajudam nesse equilibrio e restruturação da humanidade desses menores acolhidos aqui”, afirmou a coordenadora.

O projeto Sementinhas do Amor permite também uma vida comunitária regular de tipo familiar, uma assistência material, moral educativa e espiritual, em conformidade com o Estatuto Brasileiro da Criança e o Adolescente (Eca). Todos os custos são pagos com doações de voluntários e amigos do Projeto e, desde abril deste ano, com a ajuda de um fundo de 70 mil reais, resultado de emenda parlamentar do deputado Eli Borges, que auxiliam nos gastos fixos como energia, água e mantimentos por dez meses.

O superintendente de Ações Sobre Drogas da Seciju, José Américo, contou que o projeto veio como uma maneira de resgatar essas crianças e adolescentes para que não sigam os passos dos pais, na maioria dos casos usuários de drogas. “O Sementinha do Amor faz esse trabalho de tentar resgatar o vínculo entre os filhos e os pais, até mesmo porque para resgatar a guarda os pais e responsáveis precisam passar por todo procedimento de tratamento e realmente demonstra que estão aptos a ter a guarda”, explicou.

A adolescente A.C.N., 16 anos, falou sobre como era sua vida e agradeceu o apoio da Seciju e do deputado que ajudam a manter a Casa. Ela vem de uma realidade de histórias de abuso e situações de risco, na qual seus pais eram usuários de drogas, fazendo com que ela também se tornasse dependente química. Após um encontro com o padre da região que mudou sua vida e com o apoio da superintendência, A.C.N. foi para a Fazenda da Esperança, onde ficou cerca de três anos, e depois encaminhada ao Sementinhas para ficar perto dos irmãos que também moram na entidade. A.C.N frisou ainda que é o primeiro natal que passará perto dos irmãos, já que nos outros anos anteriores, ela passava sozinha ou na rua, sem aparo nem família.

“Colocando Deus em primeiro lugar, a família e a minha vida, consegui sair das drogas. Hoje estou aqui no abrigo sementinha do amor, feliz, sem nenhuma dor no coração e livre.Todo o mês os nossos pais vem nos visitar, e aqui nós temos tudo, nada falta e somos cuidados com amor”, disse a adolescente, contente.

O projeto é mantido por doações e apadrinhamentos de crianças e adolescentes, tanto de pessoas físicas como de empresas. Para mais informações e interesse em fazer doações entre em contato: (63) 3571-4687 / 98466-6322. Fica localizada Av. H, Rua 18 APM 04-Aureny III.

Fonte:
Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.
error: Conteúdo protegido!!