logo

Polícia prende suspeitos de matar jovem com tiro na cabeça durante baile funk

Crime aconteceu em dezembro de 2017, durante show do MC Fioti, em casa de festas em Palmas. Investigações apontaram que crime está ligado a briga entre facções.

Foram presos na manhã desta quinta-feira (9) pela Delegacia de Investigações Criminais (Deic) dois suspeitos de envolvimento na morte do jovem Matheus Henrique Ferreira, de 23 anos. O crime aconteceu em dezembro de 2017 em uma casa de shows quadra 1.102 Sul em Palmas e está ligado a briga entre facções criminosas. Os suspeitos são Douglas Sobrinho Lima e João Pedro dos Santos Marinho.
O delegado Wanderson Chaves de Queiroz informou que as prisões foram feitas em cumprimento a dois mandados de prisão. “Nós não trabalhamos diretamente com homicídios, mas durante investigações identificamos esses dois envolvidos, que estão em contexto com organizações criminosas. Por isso solicitamos o inquérito para subsidiar outras investigações”, explicou.
Também foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão e por causa disso um terceiro suspeito, Diego Fernandes Miranda, foi detido por porte ilegal de arma. Com os três foram encontadas três pistolas, uma espingarda, um facão e sete celulares, além de muitas munições.
Ainda segundo as investigações, Lima e Marinho estão diretamente ligados a morte de Matheus Henrique Ferreira. Eles teriam sido os executores e o crime estaria ligado a guerra entre facções.
“O crime está ligado à briga de facções criminosas. Porque os dois pertenciam a uma facção e a vítima a outra facção. Um terceiro suspeito de envolvimento ainda está sendo investigado”, explicou o delegado

 Entenda

O jovem Matheus Henrique Ferreira, de 23 anos, foi assassinado durante um baile funk em uma casa de shows na quadra 1.102 Sul em Palmas. O crime foi durante a apresentação do MC Fioti. A Polícia Militar informou que o rapaz levou um tiro na nuca. Testemunhas disseram aos policiais que havia uma rivalidade entre a vítima e um dos autores, que ainda não foi preso.
De acordo com a Polícia Militar, apenas um tiro foi disparado no local. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser chamado, mas Matheus Henrique já estava morto quando os paramédicos chegaram.
O corpo dele foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Palmas. O local da festa passou por perícia e depois foi liberado.
A administração do Crystal Hall, onde o caso aconteceu, informou que havia entre 800 e 1 mil pessoas no local e que todos foram revistados na entrada. Ainda não há informações sobre como a arma entrou na festa.

Fonte: G1 Tocantins.
Divina Amaral

Divina Amaral - Vice Diretora do Portal do Amaral – E-mail: [email protected] - Tel. (63)

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.
error: Conteúdo protegido!!