logo

Iris Rezende diz que “valeu a pena” apoiar a criação do TO: “Me emocionei quando cheguei”

Ex-governador de Goiás e atual prefeito de Goiânia defende “o valor da democracia” ao ser homenageado pela Câmara de Palmas: “Nas próximas eleições vamos ter um novo tempo na política”

Ex-governador de Goiás quando o Tocantins ainda era o norte do Estado goiano, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), recebeu na manhã desta quinta-feira, 30, o título de Cidadão Palmense pelos serviços prestados aos agora tocantinenses. Em conversa com a imprensa, o peemedebista fez apelo ao voto consciente e relembrou a criação da mais nova unidade federativa do País e se disse emocionado pelo carinho.

“Confesso que não tenho palavras para descrever minha emoção. Me emocionei quando cheguei na cidade [Palmas]. Acompanho a luta dos tocantinenses, a conquista daquela população que vivia isolada. Conheci a região antes e vendo como está agora tenho certeza que valeu a pena apoiar a criação do estado”, comentou o prefeito de Goiânia.

Ao responder as perguntas, Iris Rezende, que está política desde 1958 quando foi eleito vereador de Goiânia, deixou um recado sobre o processo eleitoral e momento político vivido pelo Brasil, marcado por escândalos. “Temos que mostrar o valor da democracia. O cidadão tem que ter consciência do seu voto, porque vale o futuro de seus filhos, o bem estar da nossa sociedade. Tenho certeza de que nas próximas eleições vamos ter um novo tempo na política”, finalizou.

História viva

O presidente da Casa, vereador Folha Filho (PSD) destacou a importância de Iris Rezende (PMDB) para o cenário político nacional. “Ele é a história viva da política brasileira. Tem honestidade e lealdade, principalmente por respeitar sempre e tratar o povo de seu estado com o maior zelo possível”, ressaltou.

O governador Marcelo Miranda (PMDB) também participou da solenidade e falou sobre a homenagem a Iris Rezende. “Dia de reencontrar famílias que o senhor ajudou, cuja história o senhor faz parte”, disse ao prefeito de Goiânia. “Esse título é muito merecido. Mostra que vale a pena lutar pelo povo brasileiro”, completou.

Solenidade

Ao agradecer pela homenagem, Iris Rezende destacou a importância do Estado e as dificuldades que população do norte goiano enfrentou. “O Tocantins é muito importante em minha vida. Essas pessoas que resistiam ao isolamento e pensei, quando for eleito vou redimir o que foi feito com o norte goiano, região extremamente abandonada e esquecida. Hoje cheguei aqui emocionado, observando tudo, pensei comigo, olha, não merecemos homenagem desse estado, devemos permanentemente homenagear o Tocantins de ponta a ponta pelo que ele representa hoje. Nunca na vida fui alvo de uma homenagem tão tocante quanto essa”, reforçou.

“Vou agradecer a Deus ao que vivi nesta manhã”, acrescentou Iris Rezende ao receber o Título de Cidadão Palmense. O prefeito revelou ainda que não costuma se ausentar de Goiânia, mas, pela segunda vez neste ano, dispensou todos os compromissos para comparecer à Câmara de Vereadores de Palmas, para receber a homenagem. A primeira foi para receber os títulos de Cidadão Tocantinense, concedido pela Assembleia Legislativa do Tocantins; e São Valeriano, pela Câmara de Vereadores de São Valério da Natividade, em setembro último.

Iris Rezende, durante discurso: “O Tocantins é muito importante em minha vida”

Autor do Projeto de Lei que concedeu o título, o vereador Diogo Fernandes (PSD) destacou a trajetória política de Iris Rezende, que já ocupou o cargo de deputado estadual, governador do Goiás e senador da República. “Foi uma inspiração para eu ingressar na política, sempre foi motivo de inspiração para nossa família. Hoje em Palmas é um dia glorioso por que estamos recebendo na Câmara alguém em quem podemos nos espelharmos, que faz parte da história do nosso Tocantins”, destacou.

José do Lago Folha Filho salientou a importância histórica do homenageado. “O título que hoje concedemos é o reconhecimento de sua brava dedicação, dando provas de que sempre esteve à altura do que lhe fora confiado. Por isso, quero de público render minha homenagem a essa figura ilustre. Que esse ato sirva não só de orgulho, como de motivo para que ele possa, apesar da idade, continuar amando e se dedicando ainda mais ao que faz”, ressaltou.

Luta pela democratização

Marcelo Miranda destacou o histórico de Iris Rezende como homem público e suas lutas pela democratização do País. “Esse título é um reconhecimento pelo currículo de um homem que tem a sua história ligada à luta pela democratização brasileira; um dos homens mais honrados deste País e que, certamente, serve de exemplo e inspiração para os jovens que estão iniciando na vida pública”, disse, salientando que a honraria representa o fortalecimento dos laços de irmandade e de gratidão entre goianos e tocantinenses.

Contando relatos de experiências vividas ao lado do homenageado, o prefeito de Paraíso, Moisés Avelino (PMDB) e Derval de Paiva (PMDB) apontaram a importante atuação de Iris Rezende em favor das “Diretas Já”. “A homenagem é altamente valiosa. Parabenizo o povo de Palmas, através dos seus vereadores, por essa lembrança”, disse o gestor.

Já o deputado estadual Eduardo Siqueira Campos (DEM), que na ocasião representou o seu pai, o ex-governador Siqueira Campos (DEM), afirmou que a idade não é impeditivo para os líderes políticos, destacando a atuação de Iris Rezende e Siqueira. “Só não se renova e não se transforma os que querem ficar parados no tempo”, frisou. Siqueira, aos 89 anos, é pré-candidato a senador.

Perfil

Iris Rezende Machado tem 83 anos de idade e nasceu em Cristianópolis, interior de Goiás. Mudou-se para Goiânia com a família em 1949, aos 16 anos. Após militar no movimento estudantil, elegeu-se vereador na capital goiana, em 1958, com a maior votação proporcional da história e, posteriormente foi eleito presidente da Casa de Leis.

Em 1962, foi eleito deputado estadual por Goiás, quando também ocupou a Presidência do Legislativo. Em 1965, aos 31 anos, Iris Rezende derrotou Juca Ludovico, ex-governador do Estado, na disputa pela Prefeitura de Goiânia. Já no final de seu mandato, em outubro de 1969, quando era cotado para disputar o Governo do Estado, Iris foi cassado pelo regime militar e teve seus direitos políticos suspensos por 10 anos.

Em 1982, com a volta das eleições para governador, foi escolhido o candidato de oposição ao governo de Goiás e venceu Otávio Lage. Em 1986, assumiu o Ministério da Agricultura no governo do presidente José Sarney e também ministro da Justiça no Governo de Fernando Henrique Cardoso. Um ano depois, disputou pela segunda vez o Governo de Goiás, quando venceu com mais de 57% dos votos válidos. Em 1994, elegeu-se senador da República.

Em 2004, saiu vitorioso das eleições para prefeito de Goiânia. Foi reeleito em 2008 com 74% dos votos válidos – o maior percentual de votos da história da capital goiana. Em 2017, pela 4ª vez, está no comando da Prefeitura de Goiânia. (Com informações da Câmara de Palmas e Secom Tocantins)

 

Deixe seu comentário abaixo

Fonte: Cleber Toledo
Jonas Amaral

Jonas Amaral – RP Nº: 911 – DRT / TO – Diretor Geral e Editor Chefe do Portal do Amaral – E-Mail: [email protected] – Tel. (63) 98471-7540 / 99975-7227

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.