logo

Hospital Geral de Palmas estrutura Colegiado Gestor do Pronto Socorro

Aproximadamente 20 profissionais se reuniram no Hospital Geral de Palmas (HGP) para darem continuidade ao projeto do Colegiado Gestor do Pronto Socorro, que foi implantado recentemente na unidade. O projeto conta com a participação de  profissionais do Pronto Socorro e segundo a diretora geral do HGP, Renata Duran, tem o objetivo de fortalecer algumas diretrizes que o Ministério da Saúde preconiza, sendo uma delas a gestão participativa dos trabalhadores. Ainda segundo a diretora, nesse modelo, os próprios servidores do PS vão poder contribuir e propor melhorias e resolução de problemas encontrados no local.

“São os servidores que identificam os problemas e propõem as soluções diante do próprio conhecimento que eles têm. É uma gestão participativa e um momento de integração entre as equipes. Identificamos o problema e vamos propor soluções”, explicou a diretora, acrescentando que “descentralizar o gerenciamento e fazer participação coletiva é uma conquista. Sair das quatro paredes e ampliar o nível de discussão e a contribuição que cada um percebe é inédito no Estado”.

Um dos apoiadores do Programa SOS Emergências, Giovanni Di Sarno, disse que a meta é ampliar o projeto e implantar colegiados gestores em outros setores da unidade. “Esse será um projeto piloto e pretendemos ampliar para o Centro Cirúrgico e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital”, ressaltou. Ainda segundo ele, o Colegiado Gestor do Pronto Socorro abrange todas as classes de trabalhadores, desde serviços gerais até os serviços médicos.

Produto

Giovanni reforça também que essa foi a terceira reunião do colegiado e o grupo de profissionais já apresentou solução para um dos problemas que causava muita reclamação por parte dos usuários e pacientes do hospital: as visitas na sala amarela do Pronto Socorro. As visitas e o informativo aos familiares não eram bem definidos e serão, agora, organizados de forma sistematizada.

Contribuição dos servidores

A servidora Elizangêla Feitosa, que atua no setor de Serviço Gerais do Pronto Socorro há quatro anos,disse que esse será um passo importante para a resolução de problemas encontrados no setor.

“Eu trabalho há tanto tempo lá e tenho visto bastante coisa. Estou vendo o crescimento das atribuições de cada setor e as melhorias que estão acontecendo para os funcionários e pacientes. Eu acredito que minha experiência pode ajudar em todo o processo”, disse.

Já para a coordenadora da Psicologia do HGP, Carla Bono, o colegiado gestor era uma necessidade da unidade. “Percebemos que faltava a equipe assistencial para tomadas de decisões e acho que isso vem ao encontro da política do SUS, que é a gestão participativa, clínica ampliada, diretrizes em que a gestão se faz com a participação de todos. Vejo com muito bons olhos e acho que é um avanço muito grande”, comentou.

Parceiros:

Par_04

Fonte:
Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.