logo

Governo implanta Sala de Controle da Dengue, Chikungunya e Zika e orienta municípios a criarem serviço

Nesta quarta-feira, 27, a Sala Estadual de Coordenação e Controle para o Enfrentamento da Dengue, Chikungunya e Zika iniciou as atividades. Localizada no Anexo I da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), a sala atua principalmente no apoio à implantação das salas municipais e na consolidação das atividades realizadas nos municípios para o combate ao Aedes aegypti.

Presente na abertura de implantação da sala, o subsecretário de Estado da Saúde, Gustavo Bottós, destacou que a ação merece elogios, mas não merece ser comemorada. “Não merece porque se cada cidadão tivesse cumprindo seu papel, dentro de sua própria casa, nós não estávamos precisando fazer tudo isso, mas já que o cenário aponta essa necessidade tenho certeza que a equipe da Sesau, o Governo do Tocantins, juntamente com todos os parceiros vão dar tudo de si para atingir o objetivo. A composição intersetorial da sala demonstra a preocupação e a relevância que deve ser dada a essa guerra contra o mosquito”, destacou o subsecretário.

Equipe já iniciou as atividades no espaço montado no Anexo  1 da Sesau  - Fotos Sara CardosoO coordenador da Sala Estadual, Evesson Farias, informou que a primeira atividade da equipe será de abordagem aos municípios. “Com essa estrutura física nosso trabalho está apenas continuando, já estamos realizando webconferências com os serviços municipais e, nesta estrutura física, nossa primeira atividade será caracterizar, organizar em quais municípios já existe a sala instalada, além de repassar documentos necessários para orientar os municípios. Aqui, vamos trabalhar com experiências exitosas, dar destaque aos municípios, tratar de metas, avaliar se estão sendo atendidas, etc ”, ressaltou o coordenador, acrescentando que tudo está sendo feito para intensificar as ações de combate ao vetor.

Quem veio de Gurupi para acompanhar a ação e buscar orientações sobre a implantação da sala foi a coordenadora da área de Doenças Vetoriais de Gurupi, Daniela Araújo. “Vim buscar mais informações sobre como é feito o processo de implantação, quais são as medidas que devemos tomar enquanto município, uma vez que é um protocolo federal e que o perigo aumentou. Precisamos manter a vigilância e a prevenção”, reforçou.

Representando a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), o professor e técnico Paulineli Nunes, disse que a Seduc, enquanto parceira está engajada na ação e trabalhado um plano de ação para ser colocado em prática logo no início do semestre. “Já enviamos para as três Regionais de Ensino um modelo de plano de ação e assim que as aulas retornarem os alunos já vão ter conteúdos. Teremos bastante projetos para trabalhar, tanto da parte pedagógica quanto da parte prática, tudo voltado para o combate ao mosquito.  Vamos visitar bairros, terrenos baldios, os estudantes vão ter um bloco de anotações e vão poder  relatar e  descobrir focos. A Secretaria de Educação está aqui para somar”, destacou.

Os municípios que necessitarem de orientação e apoio para implantação das salas municipais podem entrar em contato com a Sala Estadual por meio do email [email protected] ou pelos telefones 3218-3094 e 3218-4881.

Sala Estadual

A implantação da sala é uma ação preconizada pelo Plano Nacional para Enfrentamento da Microcefalia, que tem como um dos eixos de atuação a intensificação das ações de prevenção e controle, com foco no vetor Aedes aegypti.

A Sala Estadual, que foi criada pelo Decreto 5.368 do último dia 21 de janeiro, vai atuar principalmente no apoio à implantação das salas municipais e na consolidação das atividades realizadas nos municípios. Também serão desenvolvidas atividades conjuntas de mobilização entre diversos setores do governo, sendo membros deste grupo as Secretarias de Saúde, Casa Civil, Secretaria do Trabalho e Assistência Social (Setas), Secretaria de Estado da Educação (Seduc), além da Polícia Militar do Tocantins, Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins, Defesa Civil Estadual, Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Tocantins (Cosems-TO) e Ministério da Saúde.

Parceiros:

Pro_1

Fonte:
Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.