logo

Golpistas tentam extorquir parentes de pacientes de UTI do Tocantins

Pelo menos 20 pessoas receberam ligações cobrando por procedimentos. As vítimas têm parentes internados no Hospital Regional de Araguaína.

Parentes de pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Araguaína (HRG) estão sendo vítimas de tentativas de estelionato. Somente na primeira semana do ano, 20 casos de extorsão por telefone foram registrados, segundo a Secretaria de Estado da Saúde.

Essa situação aconteceu com a família de Alessandra Silva, que teve um irmão internado na unidade depois de um acidente de trabalho. A mulher conta que a cunhada dela recebeu vários telefonemas de um número do Mato Grosso. Segundo ela, os estelionatários disseram que o homem precisava de uma tomografia computadorizada e o estado não poderia fazer.

“É uma situação muito estranha porque só o hospital tem o contato dos familiares. Eles ligaram e pediram R$ 1,5 mil para fazer o exame. Foi quando eu procurei o hospital para saber e fiquei sabendo que tinha acontecido com outras pessoas.”

Os golpistas disseram que o Estado só poderia pagar pelo procedimento depois de cinco dias úteis e quando isso ocorresse o dinheiro seria devolvido. “Depois disso eles ligaram várias vezes, mas nós não atendemos.”

A Sesau disse que as ligações foram feitas por pessoas que se fizeram passar por funcionários do hospital. Eles afirmavam que os pacientes estavam em estado crítico e pediam um depósito em dinheiro para que exames e outros procedimentos fossem realizados.

“O hospital não faz este tipo de ligação e não solicita qualquer pagamento em troca de atendimento”, disse a diretora geral do HRA, Érica Weysfield Mendes Tomelin.

Ainda conforme a secretaria, uma sindicância deve ser aberta para apurar um possível vazamento de informações dos pacientes. Além disso, qualquer tentativa de obtenção de vantagem usando o nome de qualquer hospital do Estado deve ser denunciada.

___

Parceiros:

Pro_1

Fonte:
Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.