logo

Estado não recebe doses e faltam vacinas em municípios do TO

O Tocantins não recebeu repasse de doses de algumas vacinas do Ministério da Saúde neste mês de janeiro. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), o estoque regulador não tem doses de Tríplice Bacteriana (DTP) e contra as hepatites A e B por falta de repasse do ministério.

Por causa disso, alguns municípios já estão enfrentando a falta destas vacinas e a escassez de outras. Em Gurupi, sul do estado, conforme a Secretaria de Saúde, não há estoque de imunização contra a hepatite B, além da vacina Tríplice Bacteriana Acelular do Adulto (DTPa) e Haemophilus influenzae B (Hib). Além disso, os estoques contra tétano e difteria (dT), raiva e hepatite A estão reduzidos.

Já o município de Araguaína, norte do Tocantins, está com os estoques da Vacina infantil Tríplice (DTP), Antirrábica e contra a hepatite A comprometidos.

Reposição
Segundo a Sesau, o Ministério da Saúde informou que não haveria distribuição da DTP em janeiro devido à indisponibilidade nos mercados nacional e mundial da vacina. Entretanto, a dose pode ser substituída temporariamente pela vacina Pentavalente (hepatite B, difteria, coqueluche, tétano e Hib).

Em relação à hepatite A, não houve envio devido à indisponibilidade de estoque. Foram recebidas cargas da vacina no país, que aguardam processo liberação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), disse o Ministério, por meio de nota informativa ao estado.

Sobre a falta de doses da hepatite B, o ministério informou que houve atraso na entrega pelo Instituto Butantan. Após a liberação do laboratório, as doses passarão pela análise do Instituto Nacional Controle Qualidade em Saúde (INCQS).

Estado
Sobre as demais doses em falta ou com estoques reduzidos nos municípios, a Sesau informou que “os imunobiológicos que chegam à Central de Distribuição de Imunobiológicos Estadual (Ceadi) são distribuídos aos municípios, conforme solicitação dos mesmos através de uma análise prévia.”

A secretaria disse ainda que vem orientando os municípios para que sejam realizados remanejamentos locais e realizada a otimização da abertura de frascos para administração do máximo de doses possível.

Parceiros:

Pro_3

Fonte:
Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.