logo

Diretorias Regionais de Educação apresentam primeiros resultados após a implantação da nova proposta pedagógica

A secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes, professora Wanessa Sechim, reuniu-se nesta quarta-feira, 22, com os 13 diretores regionais de Educação, coordenadores pedagógicos das Diretorias Regionais de Educação (DREs) e técnicos da Seduc para a apresentação dos resultados iniciais do primeiro mês de aula nas escolas da rede após a implantação da nova proposta pedagógica.

“Estamos ouvindo cada Regional para ter conhecimento de como está acontecendo a implantação da proposta pedagógica em todo o Estado. Foram pontuadas as ações positivas, ouvimos as contribuições para o aprimoramento da proposta pedagógica, além de ser um momento de avaliação e de planejamento visando garantir que os alunos da escolas estaduais tenham sucesso na aprendizagem. Esse é o maior objetivo da Governo do Estado para a Educação”, ressaltou a professora Wanessa Sechim.

A diretora da regional de Araguaína, Maria Florismar do Espírito Santo, avaliou as inovações para 2017 na rede estadual como positivas . “Os professores aceitaram a proposta pedagógica e as mudanças curriculares muito bem. Agora estamos em fase de readequação e de alinhamento dos conteúdos para o ano letivo”, ressaltou.

O professor de matemática da Escola Estadual de Tempo Integral José Alves de Assis, Anderson Luiz de Jesus e Silva, falou sobre os impactos das mudanças na escola. “Vemos de forma positiva essas inovações pedagógicas, as propostas curriculares, as avaliações, tudo isso está nos proporcionando um norteamento para trabalhar com os alunos. Isso está sendo um fator de motivação”, contou.

Mara Bayer, diretora da DRE de Palmas enfatizou a autonomia dada às escolas pela atual gestão. “Além de recebermos todo o suporte e a orientação das Seduc, as escolas puderam contribuir com a construção desses documentos orientadores e, embora haja um direcionamento a ser seguido, as unidades escolares têm a autonomia de agir, em determinadas situações, conforme a realidade dela. Isso é muito significativo para a gestão”, avaliou.

Da DRE de Tocantinópolis, o gestor Dorismar Carvalho de Souza, deu ênfase ao novo ânimo que a proposta pedagógica levou para as escolas. “Nada disso teria sentido se os professores, os alunos, não estivessem de acordo, mas o que nós temos visto é a grande aceitabilidade e, principalmente a motivação da comunidade escolar. Estamos certos de que os resultados de todo esse esforço será visto nos indicadores educacionais”, salientou.

Avaliação Diagnóstica

Dentre as diversas ações implementadas pela pasta em 2017 está a realização de avaliações diagnósticas para todos os alunos já no inicio do ano letivo. De acordo com a diretora da DRE de Gurupi, Sônia Maria Dalmolin, “a iniciativa norteia o planejamento do professor de acordo com o nível dos alunos”. Ela destacou ainda a credibilidade imputada da DRE junto às escolas, após a Seduc disponibilizar as orientações pedagógicas “que fazem com que o trabalho das diretorias tenha uma direção única com foco na melhoria do aprendizado”, disse.

A diretora da DRE de Pedro Afonso concorda que as avaliações diagnósticas representem um ganho significativo para subsidiar o trabalho dos docentes. “Os resultados das avaliações retratam a realidade do aluno e permitem que o professor possa planejar as aulas considerando as fragilidades e potencialidades do alunado. Com esse instrumento ele terá condições da mensurar o progresso da turma”, enfatizou.

A diretora regional de Colinas, Teônia Cássia de Moura Medeiros, ressaltou a agilidade na publicação dos resultados da Avaliação Diagnóstica. “Os educadores da regional aprovaram a divulgação imediata dos resultados da avaliação diagnóstica. Com tudo o quem sido levado para as unidades escolares, estamos percebendo mais envolvimento das pessoas que fazem a escola funcionar”, afirmou.

Estrutura Curricular

Dentre os principais avanços da estrutura curricular de 2017 está a redução do tempo de aula de 60 para 50 minutos o que possibilitará o aumento do número de aulas semanais para 25. Neste ano houve ainda o aumento da carga horária das disciplinas de português e matemática, além da inserção das disciplinas de redação e língua inglesa já nos anos iniciais do ensino fundamental.

“Mais aulas, novos componentes curriculares que atendem as necessidades de cada realidade. A inserção das novas disciplinas, principalmente inglês e redação nas séries iniciais. Tudo isso foi contemplado neste ano. A Seduc teve a atitude de ouvir os professore, alunos, gestores e a coragem de propor algo inovador”, enfatizou  o diretor da Regional de Guaraí, Ermilson Pereira da Silva.

Segundo a coordenadora pedagógica da Diretoria Regional de Araguatins, Railda Cristina Silva Martins, as contribuições dos professores para a nova estrutura curricular foi um dos pontos mais elogiados pelos profissionais. “Além disso, percebemos os alunos motivados e as escolas mais envolvidas no processo ensino e aprendizagem. A avaliação diagnóstica também permitiu uma mudança de atitude por parte da equipe”, frisou.

O diretor Regional de Miracema, Valteir Pereira, lembrou que em 2017, as escolas iniciaram o ano letivo com a nova estrutura curricular aprovada pelo Conselho Estadual de Educação. O que, segundo ele “nem sempre acontecia em anos anteriores”. Valteir também enalteceu a agilidade da Seduc na devolutiva das demandas para as Regionais.  “É visível essa organização nos trâmites internos para responder as escolas em tempoo hábil. Com esse amparo e todas as orientações que temos recebidos a equipe da DRE se sente fortalecida para dar continuidade às ações diárias”, disse.

De Arraias, a diretora Leila Maria Florêncio Ramos França também ressaltou a empolgação dos professores com relação às orientações sobre a prática pedagógica. “Tem sido muito positivo. A aprovação é sentida em toda as escolas.” Leila citou ainda os bons resultados da DRE em como a escolha do jovem embaixador 2017, Guilherme Gandara, aluno da Escola Estadual de Lavandeira, que representou o Estado num intercâmbio realizado nos Estados Unidos, no último mês de janeiro.

Calendário Pedagógico

A diretora Regional de Educação de Dianópolis, Jane de Cássia Medeiros, considerou o calendário letivo de 2017 com um dos maiores avanços dos últimos anos na rede estadual. “É um calendário sistematizado, organizado, com período certo para o planejamento, para as avaliações diagnósticas, que contempla o conselho de classe pedagógico, além de ter extinguido os sábados letivos, que era um dos maiores anseios dos docentes”, ponderou. “Não podemos deixar de citar também o guia de orientação pedagógico que nunca havia sido feito e era o que a escola precisava. Facilita o trabalho do professor e promove a melhoria do ensino”, finalizou.

Washington Frota Martins, diretor da Regional de Porto Nacional, afirma que o fim das aulas aos sábados trouxe uma nova dinâmica para a rotina escolar e cumprindo os 200 dias letivos obrigatórios. “A Seduc estudou e conseguiu extinguir os sábados letivos, sem deixar de cumprir a lei, e atendendo essa antiga reivindicação da comunidade escolar. Esse novo calendário foi muito bem pensado e contempla a realização das avaliações, o conselho pedagógico em dia não letivo, dentre outros avanços que, certamente irão cooperar para essa melhoria da educação ofertada nas escolas estaduais”, ponderou.

Quadro de professores completo

Segundo o diretor de Educação de Porto Nacional, Washington Martins, o esforço da Seduc para iniciar o ano letivo com o quadro de professores completo também foi reconhecido pelos alunos e familiares. “Esta é a primeira vez que vejo as escolas da nossa DRE iniciarem um ano letivo sem déficit de professores.  Isso só foi possivel por conta dessa organização da Seduc, de se antecipar para atender os alunos efetivamente desde o primeiro dia da aula. Esse tem sido um dos pontos muito elogiados pelos pais e os estudantes”, revelou.

Fonte:
Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.