logo

Colégio Agropecuário de Natividade envolve estudantes em ações práticas voltadas para a sustentabilidade

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro) e parceiros, realizou, nesta quinta-feira, 21, em Natividade, o Dia de Campo sobre o uso Sustentável do Biodigestor –  energia gerada a partir do biogás.  Participaram do evento os alunos do Colégio Agropecuário, produtores e técnicos.

O objetivo do Dia de Campo é incentivar a utilização de biodigestores no Estado. As ações desenvolvidas foram atividades teóricas como palestras voltadas para o processo de alimentação de biodigestor e transformação do dejeto em biogás e biofertilizante; propriedade e aplicação do biofertilizante na agricultra; canalização e uso do biogás em substituição ao gás de cozinha; linhas de financiamento para as sistemas de biodigestão. Na parte prática, os participantes tiveram a oportunidade de observar como o biodigestor pode transformar os dejetos animais em gás e fertilizantes.

O Colégio Agropecuário de Natividade recebe doação do Sistema de Biodigestão, por meio do convênio Seagro/Mapa que tem como objetivo realizar missões técnicas a biodigestores no Brasil e por consequência capacitar alunos, técnicos e extensionistas rurais sobre modernos sistemas de biodigestão que visem à promoção da sustentabilidade dos sistemas agropecuários e o aperfeiçoamento de técnicos do quadro docente, discente, agricultores e pecuaristas do Tocantins, com a instalação do biodigestor no Colégio Agropecuário de Natividade.

Conforme Marlova Fernandes Fagundes Dorneles, coordenadora de estágio e engenheira ambiental, o biodigestor contribui com o meio ambiente. “A sustentabilidade vem por meio do biodigestor, que trata os dejetos de forma adequada sem agressão ao meio ambiente”, comentou.

Segundo Ingrid Patrício Quirino de Sousa, estudante de zootecnia, o biodigestor contribui para a economia da escola. “Vai diminuir os gastos da escola, a partir da utilização dos gases gerados pelos dejetos de animais”, disse.

Para Maria do Socorro Soares Coelho, representando a Secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes, professora Wanessa Zavarese Sechim, o biodigestor é uma produção de tecnologia. “O biodigestor serve de referência para a escola e para a comunidade. Ele é uma produção de tecnologia dentro da escola. Todas as experimentações realizadas na escola servem como bases de pesquisas em todos os cursos ofertados aqui. Esperamos que toda essa produção sirva para a comunidade, trazendo aprendizagem significativa para os alunos, comunidade e toda a região. A Seduc apoia esses projetos de sustentabilidade, por serem de grande importância para a preservação do meio ambiente”, ponderou.

Denir Rosangela Teixeira proferiu a palestra voltada para meios de financiamentos de biodigestores. Segundo ela, a energia verde é possível ser gerada a partir do que há próximo a todos. “A energia verde é produzida com o biodigestor. Tem o benefício de proteger a camada de ozônio, tornando um ambiente mais saudável para todos. A produção dessa energia pode gerar renda para o produtor, visto que ele pode aproveitar o restante dos dejetos gerados no biodigestor para a adubação do solo”, disse.

Days Sousa Luz de Melo, coordenadora da área vegetal, desenvolve projeto com o cultivo de bananas, maracujá e abacaxi. Ela conta que o biodigestor é muito importante para a garantia de um ambiente sadio. “O biodigestor garante a sustentabilidade com a transformação dos dejetos em gás metano, que será utilizado para cozinhar alimentos. Além de ter o biofertilizante, produto que pode ser utilizado como adubo orgânico do solo”, finalizou.

Jonas Amaral

Jonas Amaral – RP Nº: 911 – DRT / TO – Diretor Geral e Editor Chefe do Portal do Amaral – E-Mail: [email protected] – Tel. (63) 98471-7540 / 99975-7227

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não a do Portal do Amaral. Compartilhe suas opiniões de forma responsável, educada e respeitando as opiniões dos demais, para que este ambiente continue sendo um local agradável e democrático. Obrigado.